OAB considera 'estapafúrdia' a idéia de pagamento a bons alunos

Agência JB

RIO - O presidente da Seccional da Ordem dos Advogados do Brasil do Rio de Janeiro (OAB-RJ), Wadih Damous, considerou nesta terça-feira, "estapafúrdia" a idéia do prefeito Cesar Maia de premiar com dinheiro alunos que tiverem um desempenho com conceito Muito Bom (MB), logo após a conclusão do terceiro ciclo - as antigas sexta, sétima e oitava séries. Para ele, a medida é mais um factóide do prefeito do Rio e a OAB não pode concordar com a intenção de César Maia que é, na verdade, de comprar consciências.

- A medida é antipedagógica, é uma pedagogia mercantil, e espero que seja repudiada. A OAB do Rio de Janeiro já está estudando a possibilidade de ingressar em juízo contra essa medida - acrescentou.

Ainda segundo Damous, o "factoide incute na consciência dos alunos uma competitividade em busca de dinheiro, principalmente numa idade em que eles deveriam estar fortalecendo valores, princípios e não desenvolvendo a ambição em busca de dinheiro".