Oito mortos e quatro policiais feridos no Jacarezinho

Agência JB

RIO - Operação conjunta de policiais civis da Polinter e PMs do 3º BPM (Méier) na Favela do Jacarezinho, na Zona Norte do Rio, deixou um saldo de oito mortos e três militares feridos. Segundo a polícia, todas as vítimas fatais são bandidos.

Entre os mortos, ainda segundo a polícia, está um homem conhecido como Snoopy, apontado pela polícia como o chefe do tráfico de drogas no Morro do Turano, no Rio Comprido, também na Zona Norte.

Segundo a PM, a operação teve início durante a manhã e terminou por volta das 14h. Agentes da Polinter foram ao Jacarezinho cumprir mandados de prisão, com apoio do 3º BPM. Dentre eles, estariam os dos bandidos identificados apenas como Snoopy, Sandra Sapatão e Choque. Este último é apontado pela polícia como o atual chefe do comércio de drogas na Favela do Jacarezinho. Nenhum deles foi cumprido.

A ação também visava constatar a denúncia de que traficantes do Complexo do Alemão, na Penha, estariam escondidos no Jacarezinho, devido a intensa ação da polícia, que já dura 36 dias. Um deles foi ferido, mas teria conseguido fugir. Há duas semanas, a polícia promoveu outra operação na favela para verificar a denúncia de que os bandidos feridos nos confrontos no Alemão estariam sendo tratados no Jacarezinho.

Durante toda a ação houve intensa troca de tiros. Três policiais militares e um civil foram atingidos por estilhaços de granada. Eles foram socorridos nos hospitais Salgado Filho, no Méier, e da Polícia Militar, no Estácio. Nenhum deles corre risco de morte. Outros dois moradores, sendo um deles de 75 anos, teriam sido vítimas de balas perdidas. Nem mortos nem feridos foram identificados

No total, foram apreendidos 7.500 papelotes de cocaína, avaliados em cerca de R$ 75 mil, 250 frascos de lança-perfume, três pistolas, sendo uma ponto 50 utilizada pelo Exército israelense, dois revólveres e três granadas e farta munição para vários armamentos.

Todo o material foi levado para a sede da Polinter, na Zona Portuária do Rio.