Vereadores do Rio vetam aprovação automática em segunda votação

Agência JB

RIO - A Cinelândia foi mais uma vez palco de manifestação de professores e funcionários da rede municipal de ensino, que acompanharam a votação realizada na tarde desta terça-feira. Na pauta, o projeto que acabou com a reprovação nas escolas municipais de ensino fundamental ao excluir o conceito Insuficiente das cadernetas escolares e, com isso, avaliar os alunos usando apenas os conceitos Muito Bom, Bom e Regular.

Os manifestantes, que chegaram a fechar a avenida Rio Branco, uma das principais do Centro, usavam máscaras e narizes de palhaço em protesto. Os profissionais fazem paralisação de 24 horas e pedem também reajuste salarial.

A resolução que acabou com a repetência no ensino público do município do Rio de Janeiro foi derrubada em segunda votação na tarde desta terça-feira na Câmara de Vereadores do Rio. Foram 25 votos a favor do projeto que anula a resolução e três contra.

O projeto agora será promulgado pelo presidente da Câmara, vereador Ivan Moreira e publicado no Diário Oficial do município.