Preso fazia 140 ligações de falso seqüestro por dia

Portal Terra

RIO - A Polícia Civil do Rio Grande do Sul identificou, no Rio de Janeiro, um suspeito de aplicar o golpe do falso seqüestro por telefone. Fabrício da Luz Ribeiro, 23 anos, escolhia vítimas no Rio Grande do Sul e fazia cerca de 140 ligações por dia nos últimos seis meses. As chamadas eram feitas de dentro de uma cela no Complexo Penitenciário de Bangu (RJ).

O suspeito telefonava para as vítimas a cobrar e simulava ser o filho ou a filha de quem estava do outro lado da linha. Pedia, então, resgate de R$ 15 mil, mas acabava aceitando valores entre R$ 800 e R$ 1 mil. Ribeiro pedia que a vítima depositasse o dinheiro em uma conta bancária. Segundo a polícia, ele utilizava contas de laranjas para receber o dinheiro. Posteriormente, os intermediários recebiam cerca de 20% do valor.

O preso será indiciado por extorsão pela polícia gaúcha quando for liberado de Bangu. Ele foi isolado por tempo indeterminado, mas, após a punição, retornará à cela coletiva.