Policiais fazem busca no Morro do Chapéu Mangueira

Agência JB

FLORENÇA MAZZA - A polícia passou mais de cinco horas seguidas, neste sábado, no matagal que circunda a parte de trás do Morro do Chapéu Mangueira e do vizinho Babilônia, atrás de criminosos que ainda estariam escondidos no local. Não houve troca de tiros, para alívio dos moradores do Leme, bairro na Zona Sul do Rio. A favela foi invadida há quatro dias por cerca de 40 traficantes da quadrilha Amigos dos Amigos (ADA).

No entanto, o trabalho dos mais de 80 policiais destacados para a operação de busca que incluiu revistas em residências na parte alta do moro não havia resultado em nenhuma prisão ou apreensão de armas ou drogas até a tarde, quando mais de 70% dos policiais já haviam se retirado do morro.

Policiais que participaram das buscas demonstraram pessimismo em relação à possibilidade de encontrar algum bandido na mata.

Não faz mais sentido continuar aqui. Não tem mais ninguém lá em cima disse um policial do Batalhão de Operações Especiais (Bope).

Um caveirão da unidade ficou no alto do morro durante a maior parte do dia.