PF já prendeu 20 acusados de fraudar vendas de ingressos do Corcovado

Felipe Sáles, Agência JB

RIO - Vinte pessoas já foram presas e outras três estão sendo procuradas pela Polícia Federal acusadas de integrarem uma quadrilha que desviava dinheiro dos ingressos cobrados de carros na subida do Corcovado ao Cristo Redentor. A Operação Iscariotes (batizada em alusão ao apóstolo Judas, que traiu Cristo) cumpre, além dos 23 mandados de prisão, outros 30 de busca e apreenção nas casas e escritórios de agentes de turismo, policiais militares, bilheteiros e vigilantes. O esquema desviou de R$ 300 mil a R$ 500 mil por mês cerca de R$ 10 milhões em dois anos do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente (Ibama), responsável pelo Parque Nacional da Tijuca, onde fica o Corcovado.

Ao todo, a PF pediu 24 mandados de prisão, mas um foi negado pela Justiça por falta de provas. Já foram cumpridos três mandados de prisão contra funcionários da Jeep Tour, empresa de aluguel de jipes para turistas que agia em acordo com funcionários da Trade, responsável pela bilheteria. Sete funcionários da Trade também tiveram mandados de prisão expedidos, além de outros sete vigilantes da empresa Juiz de Fora, que terceirizava o serviço, e sete policiais do Batalhão de Policiamento Turístico (BPTur) incluindo um tenente que recebia cerca de R$ 2 mil por semana.

O esquema era bem simples. A polícia fazia vista grossa e os funcionários faziam acordos com turistas e agentes de viagem. No caso da Jeep Tour, o empresário pagava metade do valor que deveria ser pago oficialmente, e esse valor era rateado entre os funcionários diz o delegado Alexandre Saraiva, responsável pela operação.

André Monerá Ramos, dono da Jeep Tur foi preso em sua casa, em Copacabana. O gerente Wagner Expedito de Araújo foi preso na sede da empresa, na Rua João Ricardo, 24, em São Cristóvão, Zona Norte do Rio. A PF lacrou 42 jepps que faziam o transporte de turistas para o Corcovado. Um bilheteiro envolvido no esquema foi preso nesta manhã em Fernando de Noronha, onde curtia férias.

De cada 15 carros que passam pelo pedágio, apenas um era contabilizado oficialmente. De acordo com o superintendente do Ibama no Rio, Rogério Rocco, há indícios de que o esquema funcionava há pelo menos oito anos. De dois anos para cá, porém, quando a Trade assumiu a bilheteria, houve um decréscimo de mais de 50% na arrecadação, o que levantou as suspeitas do Instituto. A Ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, disse que a bandalha no Corcovado era investigada há um ano.

Não podíamos dizer que havia investigação para não atrapalhar. Deixamos que atuassem para levantarmos provas. Apenas um processo administrativo não adiantaria, era uma quadrilha em atuação e como tal tinha de ser presa defendeu a ministra.

A Força Nacional de Segurança está nos acessos ao Cristo e não tem data para sair. As subidas de carro ao Corcovado estão proibidas pelo menos até domingo. Os turistas que chegam de carro são orientados por policiais a subir de bondinho ou à pé. Semana que vem, o Ibama irá formular um plano de emergência a fim de normalizar o acesso ao Cristo. Pelo plano que deverá vigorar até o fim dos Jogos Pan-Americanos os carros ficarão estacionados nas Paineiras, próximo à bilheteria, e lá os turistas pegarão vans autorizadas pelo Ibama. O estacionamento do alto do Corcovado será fechado.

A operação contou com cerca de 120 agentes da Polícia Federal e realizou mandados de prisão até em Fernando de Noronha, em Pernambuco, e de busca e apreensão em pelo menos dois municípios do interior do Estado (Campos e Macaé).