Operação Copa Bacana faz blitz em feira e boate

Agência JB

RIO - A segunda etapa da Operação Copa Bacana, coordenada pela Secretaria de Governo em parceira com a Prefeitura, que terminou na madrugada de hoje na orla de Copacabana, também teve saldo positivo, na opinião de Rodrigo Bethlem, subsecretário estadual de Governo e um dos coordenadores do programa.

A blitz desta madrugada começou na noite de ontem, na feira de turistas do calçadão da Avenida Atlântica, quase em frente ao Hotel Othon, onde foram apreendidos vários produtos piratas. Além disso, foi feita uma operação pente-fino para combater a prostituição de rua, em frente à boate Help, em que quatro menores foram encaminhados à FIA (Fundação para a Infância e a Adolescência) e à DCAV (Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima). Os fiscais fizeram ainda uma blitz dentro da boate, mas nenhum menor foi encontrado freqüentando o local. Também foram recolhidos oito moradores de rua adultos e nove menores. Desses, cinco eram de outras cidades e foram levados para o Centro de Triagem da FIA para serem encaminhados aos seus municípios de origem.

Nas primeiras ações realizadas ontem durante a operação, em pouco mais de três horas, foram multados cinco carros, por documentação irregular, e um quiosque, por falta de notas fiscais das mercadorias. Além disso, num dos quiosques vistoriados foi constatada a comercialização de produtos impróprios para consumo. Incluindo 93 quilos de pescado que seriam comercializados em restaurantes do bairro - lulas, peixes e camarão - por estarem impróprios para o consumo e que já apresentavam mau cheiro. Dois caminhões foram levados para um depósito do Detran.

Os agentes que participaram da operação desta madrugada abordaram 20 pessoas que estavam pelas ruas de Copacabana e 12 foram levadas para o Centro de Triagem da Fundação Leão XIII. Dos sete menores encontrados em situação de risco na orla e ouvidos pela equipe do governo, uma jovem grávida, de 16 anos, foi encaminhada para a DPCA (Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente). A menor tem passagem pela delegacia e teria participado de um assalto a um turista na semana passada.

Entre os menores detidos, um de Corumbá, no Mato Grosso, foi encaminhado para a FIA e será encaminhado à família. Outros cinco menores foram levados para um abrigo da prefeitura. Na Avenida Princesa Isabel, a cadela Jolly, que atua com os policiais militares, farejou num bueiro latas de solvente usadas por menores.

As informações são da Secretaria de Comunicação do governo do estado.