Jornal do Brasil

Rio - Eleições 2018

Wilson Witzel é o novo governador do Rio de Janeiro

Jornal do Brasil

O ex-juiz federal Wilson Witzel (PSC) já está matematicamente eleito governadora no Rio de Janeiro, com 96,04% das urnas apuradas no segundo turno do Estado. O governador eleito tem 59,66%. Seu adversário, Eduardo Paes (DEM), ex-prefeito da capital fluminense, tinha 40,34%.

Wilson Witzel é servidor público com passagens pela Marinha, o Instituto de Previdência do Município do Rio (Previ-Rio) e a Defensoria Pública. É professor e ex-presidente da Associação dos Juízes Federais do Rio e do Espírito Santo, com carreira na Justiça Federal por 17 anos, tendo participado de casos de repercussão, como o do propinoduto. Ele tem 50 anos, é de Jundiaí e mora no Rio desde os 19. Começou a campanha quase sem pontuar, chegando a sexto lugar nas pesquisas há duas semanas e segundo lugar na última sondagem do Datafolha, empatado com Romário Faria (PODE), e em terceiro na sondagem do Ibope.

Witzel deixou em março a magistratura e um salário bruto de R$ 29 mil. Centrou sua campanha em dois pilares: o combate à corrupção e à criminalidade, num Estado que tem um ex-governador (Sérgio Cabral Filho, do MDB) preso e condenado a mais de cem anos de prisão acusado de chefiar um esquema de corrupção, e que há décadas vem mergulhado na violência urbana.

Com o slogan "mudando o Rio com juízo", e vendendo-se como alguém que "deixou de ser excelência para se juntar ao povo", o candidato do PSC defende uma força-tarefa contra o narcotráfico e as milícias, sob a lógica que norteou a Polícia Federal na Lava Jato, de rastreamento do dinheiro lavado e de monitoramento telefônico, além de um endurecimento contra traficantes. Para ele, quem estiver portando fuzil num eventual governo seu será "abatido", por representar um "risco iminente".

Macaque in the trees
Wilson Witzel (Foto: José Lucena (AE))



Recomendadas para você