Jornal do Brasil

Rio - Eleições 2018

Partidários de Bolsonaro se reúnem em Copacabana

Jornal do Brasil

Partidários do candidato a Presidência Jair Bolsonaro (PSL) se reuniram na manhã deste domingo (21) no posto 5, na praia de Copacabana, em ato "contra o comunismo e contra o retorno do PT à presidência". A mobilização foi convocada pelo Vem Pra Rua e acontece, de acordo com o movimento, em pelo menos municípios do país.

Os discursos mantiveram a narrativa que tem acompanhado a campanha de Bolsonaro desde o primeiro dia, com gritos contra o PT, Lula e a Venezuela. Além disso, entre os simpatizantes, há a certeza de que uma derrota de Jair Bolsonaro no segundo turno será resultado de uma fraude eleitoral. 

Macaque in the trees
Partidários de Jair Bolsonaro em Copacana, zona Sul do Rio (Foto: Bruno Kaiuca)

Os partidários de Bolsonaro  levaram cartazes contra partidos denominados de esquerda e bandeiras do Brasil. Eles também cantaram o Hino Nacional, que foi puxado por um dos cinco carros de som.

Nas redes sociais, Jair Bolsonaro agradeceu aos simpatizantes e frisou que as manifestações são "em prol do Brasil". No Twitter, a hashtag #NasRuasComBolsonaro chegou a figurar na primeira colocação do Trending Topics Mundial.

#EleNão

Na tarde de sábado (20), manifestantes contrários a Jair Bolsonaro foram às ruas. Assim como ocorreu durante os atos no primeiro turno, os participantes entoaram o coro "Ele, não".

No Rio, protestantes lotaram a Cinelândia e percorreram as ruas do Centro.

A manifestação reuniu integrantes de movimentos sociais, estudantes, sindicatos, militantes de partidos políticos e torcidas organizadas. A Polícia Militar não divulgou o número de pessoal no local.

Foram homenageados no ato a vereadora Marielle Franco (PSOL), executada em março deste ano, e o ativista cultural negro e fundador do afoxé Romualdo Rosário da Costa, 63, o Moa do Katendê, morto em um bar de Salvador após defender seu voto em Fernando Haddad (PT) no primeiro turno.



Recomendadas para você