Jornal do Brasil

Rio - Carnaval 2019 - Rio

Bloco das Poderosas, da cantora Anitta, agita o Centro neste sábado

Um homem foi detido por policiais, no meio do bloco, por tentativa de furto

Jornal do Brasil

 O Bloco das Poderosas, da cantora Anitta, encerrou sua passagem pelo Carnaval carioca neste sábado em clima de paz e inclusão. Com cerca de 400 mil foliões pulando animados por quase cinco horas, a cantora chegou a parar a apresentação por alguns minutos para que um ladrão de celular fosse preso, e em seguida conclamou pela paz da festa:

“Eu quero agradecer ao trabalho da Polícia Militar. Olha gente, o bloco de rua é um entretenimento grátis, é um direito nosso, não vamos jogar ele fora assim, brigando, fazendo confusão. É um direito nosso vir pra cá e se divertir, beijar na boca, ouvir música, ver quem a gente gosta”, disse a cantora de cima do trio elétrico que começou a tocar por volta das 7h30 e terminou perto do meio-dia.

O bloco das Poderosas, o primeiro a desfilar entre mais 23 que saem hoje, espalhados pela cidade, reuniu cerca de 400 mil pessoas e não registrou ocorrências graves. O contingente policial foi reforçado com mais 150 homens em relação ao desfile da cantora Ludmilla, na terça-feira de Carnaval, no mesmo local, e que teve com saldo mais de 200 feridos por causa de bombas de efeito moral lançados pelos policiais para dispersar uma confusão entre o público. Ao todo eram 850 policiais, segundo a Riotur.

Além de muita dança e alegria, e a presença de alguns famosos amigos da cantora em cima do trio elétrico, o Bloco das Poderosas inovou este ano levando 20 deficientes auditivos para participar do bloco, equipados por uma mochila especial que permitia aos convidados sentir as batidas da música. “Estou achando maravilhosa essa experiência do Bloco das Poderosas com a mochila vibratória. Sem dúvida participar de um Carnaval mais intenso, de forma mais acessível está muito legal”, afirmou Bruno Baptista, de 27 anos, deficiente auditivo convidado para a experiência.

Com Estadão