Rio

'Crivella vendeu o sonho dos jovens em troca de apoio político', diz presidente da juventude do PSB

A promessa de um conselho municipal de juventude na cidade do Rio de Janeiro deveria ter saído em edital no dia 13 de agosto

Acervo JB
Credit...Acervo JB

Em julho deste ano, a Prefeitura do Rio de Janeiro fez um acordo com a Frente Ampla das juventudes dos partidos PSB, PDT, REDE, PV e Cidadania para a criação do Conselho Municipal de Juventude e a adesão do município do Rio ao Sistema Nacional de Juventude (SINAJUVE). No entanto, o que parecia certo não foi cumprido por Marcelo Crivella. Nada saiu do papel.

O Conselho Municipal de Juventude deveria ter saido em edital no último dia 13 de agosto, mas até agora nenhum sinal de que isso irá acontecer. Além disso, os membros dos partidos não conseguem contato com a Prefeitura.

“Desde o início da gestão Crivella, os jovens presenciaram com amargura uma ausência nas políticas públicas para a juventude jamais vista na cidade. Crivella vendeu o sonho da juventude para embarcar o partido Solidariedade no governo dele e com isso não cumpriu com a criação do conselho municipal de juventude que o próprio prefeito destituiu ao entrar no governo, um importante espaço de participação e acompanhamento da juventude no poder público, como também não cumpriu a adesão do município ao Sistema Nacional de Juventude (SINAJUVE) que estimula o intercâmbio de boas práticas, de programas e de ações que promovem os direitos dos jovens previstos no estatuto da Juventude. A prefeitura se ausenta dos compromissos acordados e sequer nos dá qualquer justificativa”, diz Lincoln Sabino, presidente da juventude do PSB no Rio de Janeiro.