Jornal do Brasil

Rio

Passeio desvenda ruas marcantes na vida e obra do escritor José de Alencar

Jornal do Brasil

Apesar de nordestino, o escritor José de Alencar fez grande parte de sua vida e obra no Rio de Janeiro. Um exemplo é que seu primeiro grande livro, “O Guarani”, assim como suas peças de teatro, foram escritas por ele enquanto morava em um sobral na Rua da Constituição, que fica no coração econômico e cultural da cidade. Juntar essas informações para apresenta-las aos admiradores do escritor, do Rio e da literatura, em formato de walking tour (passeio a pé) foi a tarefa que a guia de turismo Juliana Fiuza, do canal Papo de Guia, se propôs a fazer e que terá sua primeira edição nesta sexta (02), às 15.

Macaque in the trees
A guia de turismo Juliana Fiuza roteirizou locais importantes na obra e na vida de José de Alencar (Foto: Lincoln Menezes/Divulgação)

“O Rio de José de Alencar” foca em ruas pelo centro do Rio que aparecem em obras ou foram marcantes na vida de José de Alencar. O tour começa em frente à Casa França-Brasil, onde era a antiga Praça do Comércio, local citado no romance “Pata da Gazela”, que revela a predileção de José de Alencar pelos pés das moças. Outros pontos visitados são a Rua do Ouvidor e a Rua São José que aparecem nos romances “Lucíola” e “Senhora”, respectivamente. O passeio também mostra aspectos pessoais da vida do escritor, como quando visita a Sala Cecília Meirelles, onde Juliana conta a história acadêmica de Alencar, pois ele estudou perto da sala de concertos, e sobre os eventos importantes que o Rio passou com participação da família de José de Alencar, como a criação por parte de seu avô, do Clube da Maioridade, que organizou o "Golpe da Maioridade", que fez de Dom Pedro II imperador, como conta Juliana no Paço Imperial.

"Resolvi fazer o roteiro sobre José de Alencar por ser apaixonada pela obra dele. Era um homem diferente, avesso a vida social dos escritores da época, e também polêmico. Chegou a escrever cartas ao imperador contra a Guerra do Paraguai e também a favor da escravidão. Além disso, para conhecer a obra de José de Alencar é necessário conhecer o contexto em que foram escritas, além da personalidade e motivações do autor. Essa é a proposta do roteiro",  afirma Juliana.

Para participar do passeio é pedida uma colaboração mínima de R$10, que pode ser paga no dinheiro ou no cartão, sendo que acima de R$20 é possível parcelar. Com ponto de encontro em frente ao CCBB, às 15h, a parada final do passeio será na Sala Cecília Meirelles, às 17h.

Serviço:

Ponto de encontro: CCBB  (Rua Primeiro de Março,  66, Centro, RJ)

Horário do encontro: 15h no CCBB

Término do passeio: 17h na Sala Cecília Meireles.

Guia de Turismo: Juliana Fiúza.

Valor: O projeto não possui nenhuma forma de patrocínio ou parceria, portanto, através das contribuições é que ele se mantém. Desta forma, é solicitado uma contribuição a partir de dez reais por pessoa.