Jornal do Brasil

Rio

Passeio desvenda mistérios e assombrações cariocas

Jornal do Brasil

Apesar de seus belos encantos, a cidade maravilhosa também tem histórias macabras escondidas, que envolvem desde o açoitamento de escravos e penas de morte realizadas em praças públicas. Além destes fatos históricos, os moradores da cidade sempre criaram lendas sobre seres assombrosos que pairavam pelo Rio, como a Bruxa do Arco do Telles. Apresentar estes fatos para os cariocas e dialogar com a atualidade das ruas é a proposta de Juliana Fiuza, criadora do tour “Um Rio de Assombrações”, que explora locais que vivenciaram episódios misteriosos e trágicos da cidade.

Juliana explica que a pesquisa para montar o tour girou em tornos de punições criminais graves ocorridas no Rio de Janeiro e lendas baseadas em fatos reais: “Um dos destaques é o fantasma do Drummond na Biblioteca Nacional, que aborda os funcionários em busca de um livro de gravura erótica japonesa que ele perdeu em algum lugar da Biblioteca”, explica a guia de turismo. O evento também aborda locais em que houveram rituais religiosos antigos, profissões macabras e crimes bárbaros no Rio, como a Ilha das Cobras, que recebeu presos como Tiradentes, protestantes da Revolta da Vacina e João Cândido, que alegava ver os fantasmas de seus companheiros mortos pelos corredores da prisão e nas celas.

“Um Rio de Assombrações” terá sua próxima edição no próximo sábado (20), com início às 15h e concentração em frente ao Arco do Telles. A contribuição é a partir de R$10, que pode ser paga em dinheiro ou cartão, acima de R$20 pode ser parcelada. A galera que sai do trabalho pode acompanhar o tour já em andamento, basta ligar para a guia Juliana que ela informará onde encontrar o grupo. (21) 98091-2606.

Serviço:

Um Rio de Assombrações

Realização de Juliana Fiuza

20 de julho de 2019, sábado, com início às 15h e concentração em frente ao Arco do Telles (Praça Quinze de Novembro – Centro – Rio de Janeiro. Ponto de Referência: Ao lado da Tabacaria Africana)