Jornal do Brasil

Rio

Deputados do RJ resolvem obrigar empresas de patinete a contratar seguro para usuários

Jornal do Brasil

Deputados da assembleia do Rio de Janeiro aprovaram regulamentação que obriga as empresas de patinetes elétricos que operam no Estado a contratarem seguros e fornecerem capacetes para os usuários, em mais um desafio imposto a novos modais de transporte no país.

A cobertura do seguro deve incluir morte por acidente, danos contra terceiros, invalidez parcial ou total, permanente ou temporária.

Macaque in the trees
Cariocas usam patinetes elétricos no centro do Rio de Janeiro (Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil)

Apesar de ser voltada à segurança, a regulamentação aprovada nesta terça-feira proíbe os patinetes de circularem em calçadas e permite a circulação por ruas junto a outros veículos. Em ciclovias e ciclofaixas a velocidade máxima dos patinetes deverá ser de 20 quilômetros por hora.

Para o controle da velocidade, todos os patinetes terão que ter velocímetro e as empresas terão que disponibilizar aos usuários central de atendimento 24 horas.

A multa para as empresas e usuários prevista para desrespeito à regulamentação é de 50 Ufirs, cerca de 170 reais.

As regras para o uso de patinetes agora vão para o governador Wilson Witzel, que poderá sancionar ou vetar o projeto.

A regulamentação foi aprovada depois que a prefeitura de São Paulo decidiu via decreto em meados de maio regular as empresas de patinetes elétricos, cobrando multas e proibindo a circulação em calçadas.