Rio

Caso Marielle e Anderson: Suspeito tem crise de ansiedade em presídio no Rio

Renan Olaz/Câmara Municipal do Rio
Credit...Renan Olaz/Câmara Municipal do Rio

O suspeito de ter envolvimento no assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, Alexandre Motta de Souza teve um atendimento no último sábado (16) devido a uma 'crise de ansiedade' em presídio no Rio de Janeiro. As informações são da  Secretaria de Administração Penitenciária (Seap).

Os fuzis que estavam na casa de Alexandre, no Méier, Zona Norte do Rio, eram de Ronnie Lessa - apontado pela Polícia Civil e pelo Ministério Público do Rio como o homem que atirou contra a vereadora Marielle Franco e o motorista Anderson Gomes na noite do dia 14 de março de 2018.