Rio

Justiça nega habeas corpus a Régis Fichtner

O desembargador federal Paulo Espirito Santo, da 1ª Turma Especializada do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2) negou, ontem, liminar ao ex-secretário da Casa Civil do governo de Sérgio Cabral, Régis Fichtner, preso pela segunda vez na sexta-feira passada, acusado de receber propinas no valor de R$ 1,5 milhão, enquanto estava no comando da Casa Civil, de 2007 a 2014.