Rio

Reunião na Câmara Empresarial debate soluções para o Rio de Janeiro

A Câmara Empresarial do Rio realiza, no dia 5 de fevereiro, a primeira reunião que tem como objetivo voltar a gerar riqueza, trabalho e bem-estar para aos cariocas.

Segundo o empresário Josier Vilar, presidente da câmara, as ações visam contribuir para um ambiente de negócios favorável à cidade, com a apresentação de projetos em diversos segmentos, como o turismo, educação, infraestrutura e saúde, e gerando informações socioeconômicas estratégicas para subsidiar iniciativas públicas e privadas empresariais.

Nesta primeira reunião, Carlos Gadelha, da Fiocruz, que também faz parte do grupo, vai explicar como o complexo de saúde pode se transformar na principal aposta do estado, aliando bem-estar, geração de renda, emprego e investimentos.

“A saúde responde por 20 milhões de empregos diretos e indiretos, por mais de 30% da ciência de excelência brasileira e é a porta de entrada principal do Brasil e do Rio na 4ª revolução tecnológica", destaca Gadelha, prosseguindo: "O Rio de Janeiro agrega a Fiocruz , a maior instituição de biotecnologia em saúde da América latina, universidades de excelência em saúde como a UFRJ e a Uerj e um enorme potencial nas tecnologias de informação para saúde, além de um setor produtivo industrial e de serviços diferenciados no país . É hora de buscar alternativas estratégicas para nosso Estado. O complexo da saúde talvez possa ser nossa principal aposta no futuro aliando bem estar, cuidado e geração de renda, emprego, inovação e investimentos. Temos que quebrar paradigmas para nos preparar para o futuro e caminhar das filas dos hospitais para a avenida do desenvolvimento. Saúde não é problema. É solução para o desenvolvimento do Rio e do País. Temos que mudar nossos óculos e nossa visão para criar novas estratégias de desenvolvimento.”