Rio

Sociedade Civil se mobiliza pela permanência do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional

A sociedade civil se reuniu na manhã e início da tarde deste domingo (27) num ato público no Aterro do Flamengo (na pista fechada entre as ruas Barão do Flamengo e Correia Dutra), em defesa da manutenção do Consea (Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional), extinto pelo Governo Federal na Medida Provisória 870/ 2019, no dia 1° de janeiro deste ano. Para o grupo Ação da Cidadania, a MP foi implementada justamente em um contexto de aumento da extrema pobreza e da fome e de desmonte de políticas voltadas para a garantia do direito humano à alimentação. "A atuação do conselho foi fundamental para a retirada do Brasil do Mapa da Fome, em 2014", diz o grupo em nota. 

No ato deste domingo, foi lançada a Frente Ampla contra a Fome e pelo Direito à Alimentação, formada por ONGs, Conselhos Regionais, Universidades, Movimentos Ecológicos e Indígenas e Mandatos Parlamentares, entre outras organizações. Os participantes levaram pratos para compor uma grande mesa de pratos vazios, em oposição ao que acontece na campanha Natal sem Fome, onde é montada uma mesa de 1 km no Aterro com alimentos à disposição da população. 

O evento também foi um chamado para adesão ao “Banquetaço”, que se propõe a ser nacional e acontecerá no dia 27 de fevereiro, também em defesa do Consea.

Organizaram o ato o CRN4 (Conselho Regional de Nutrição), CFN ( Conselho Federal de Nutrição), Consea Nacional, Consea Estadual RJ, Consea-Rio, Consea Belford Roxo, Consea Nova Iguaçu, Consea Niterói, Consea Petrópolis, Fórum Brasileiro de Soberania e Segurança Alimentar (FBSSAN), Ação da Cidadania,Ibase, Unegro, Rede Carioca de Agricultura Urbana, Acelbra, CEDAC, Instituto Maniva, Coletivo Humanista, UNEAFRO – RJ, UFRJ, IFF, Fórum Nacional de Combate aos Agrotóxicos, Fórum de Saúde Niterói, Fórum de Saúde do Rio de Janeiro, UNIRIO, UERJ, MST, Unisuam, Comida e Afeto, AS-PTA, CETRAB, MAPA/DPDAG-RJ, USEAM Aldeia Maracanã, UNACOOP, Centro de Educação Multicultural (CEM), Rede Ecológica, Movimento de Ressurgência Puri e mandatos de parlamentares.