Jornal do Brasil

Rio

Mostra sobre São Francisco na arte italiana é aberta no Rio

116 mil pessoas visitaram exposição em Belo Horizonte

Jornal do Brasil

Depois de levar 116 mil pessoas à Casa Fiat de Cultura, em Belo Horizonte (MG), a exposição "São Francisco na Arte de Mestres Italianos" chega nesta terça-feira (6) ao Museu Nacional de Belas Artes, no Rio de Janeiro.

Sob curadoria do italiano Giovanni Morello, especialista em história da arte que idealizou várias exposições na Itália e no Vaticano, a mostra apresenta as fases mais relevantes da representação de São Francisco, santo católico que inspirou o nome do atual Papa.

A exposição, que também conta com o olhar do professor Stefano Papetti, diretor da Pinacoteca Cívica de Ascoli Piceno, reúne 20 obras dos períodos renascentista e barroco, de autores reconhecidos em todo o mundo, como Tiziano, Perugino e Guido Reni. Os quadros são provenientes de 15 museus italianos e de uma coleção particular de Nova York.

A mostra conta também com uma sala de realidade aumentada para transportar os visitantes até a Basílica Superior de Assis, na Itália, que abriga obras-primas de Giotto. Ela estará em cartaz até 27 de janeiro de 2019, com ingressos a R$ 8 (inteira) e R$ 4 (meia), mas com entrada gratuita aos domingos.

"São Francisco na Arte de Mestres Italianos" é resultado da colaboração entre instituições brasileiras e italianas, a fim de promover a arte e a cultura, além de estreitar relações entre os dois países. A mostra é uma realização conjunta da Casa Fiat de Cultura e do Museu Nacional de Belas Artes, em parceria com a Embaixada da Itália no Brasil.

"Esperamos que o público do Rio de Janeiro desfrute da beleza e do carisma destas obras. Em Belo Horizonte, onde estiveram expostas antes de virem para cá, atraíram um público recorde", ressalta João Batista Ciaco, presidente da Casa Fiat de Cultura.



Recomendadas para você