É PAC, mas é pago

TRANSPOR TE

Maria Luisa de Melo

Trinta e seis deputados es- taduais bateram o martelo on- tem, na Alerj, e decidiram que a operação do elevador do mor- ro doCantagalo, emIpanema (Zona Sul), inaugurado em ju- lho, e do teleférico do comple- xo do Alemão(Zona Norte), com funcionamento previsto parajaneirodo anoquevem, ficará por conta das concessio- nárias Metrô Rio e SuperVia. O direito de operação dos dois empreendimentos vai durar o períodoque duraremoscon- tratos de concessão das empre- sas com o governo do Estado. Segundo o texto da lei apro- vada ontem,aqueles passa- geiros queapresentarem bi- lhete comprovandoembar- que no metrô ou nos trens, fi- carão isentos de pagar passa- gem no elevador e nas gôn- dolas do teleférico. Os moradores das duas co- munidadesonde ficamas obras terão direito a uma gra- tuidade por diae deverão ser cadastrados pelas empresas. – O Metrô ainda não está co- brando parao embarqueno elevadordo Cantagalo,mas pode vira cobrar– explicouo deputado LuizPaulo (PSDB), autor de uma das emendas do texto. – Antesque isso acon- teça, é bom fixar as regras para as operações tanto do elevador quanto do teleférico. Com a aprovação da lei pela Assembléia Legislativa,o texto retorna para sanção do governador Sérgio Cabral, autor do projeto. O prazo pa- ra a aprovação definitiva é de 15 dias úteis. O elevador do Cantagalo, que ligaomorro demesmonomeà Estação General Osório do me- trô, foi construído pelo governo do estado e já estava sendo ope- radopelo MetrôRio.Já otele- férico, comsuas 152gôndolas, ficaria sob tutela da SuperVia. Para o deputado Paulo Melo (PMDB),líder dogovernona Casa, a aprovação da lei vai ga- rantir que a fiscalização do ele- vador e do teleférico seja feita pela Agência Reguladora de Serviços Públicos Concedidos de Transportes (Agetransp) .

Moradores do Cantagalo e do Alemão vão ter que pagar para andar no elevador e no teleférico. Cadastrados terão uma gratuidade p or diaArquivo CPDoc

PAC– O elevador (ao lado) já opera, mas o teleférico só em janeiro