Polícia dificulta investigações, diz MPF

Vítor Silva

CORRUPÇÃO

Debate na Pr ocuradoria do MPF no Rio vai discutir cor r upção policial, milícias e dir eitos humanos

Maria Luisa de Melo

O númer o de policiais feder ais in v estigados no Rio de J aneir o sob acusação de corrupção , concussão (e xtor são pr aticada por agente pú - blico), peculato , e enriquecimento ilícito , atualmente, é de 140, o equi - v alente a 10% do efeti v o de agentes e delegados da PF no estado . É neste cenário que a Comissão de Sistema Car cerário e Contr ole Ex - terno da Ati vidade P olicial do Mi - nistério Público F eder al (MPF) ten - ta agir par a punir os policiais que, ao in vés de pr omo v er em a or dem, estão a ser viço do crime no país. De acor do com o conselheir o Ma - rio Luiz Bonsaglia, do Conselho Na - cional do Ministério Público (CNMP), há uma r esistência das polícias (militar , ci vil e feder al) em entr egar documentos à comissão dur ante as in v estigações do ór gão . – Uma das maior es dificuldades do g rupo hoje é conseguir a do - cumentação pedida às polícias du - r ante nossas in v estigações – r e v elou Bonsaglia. – H á uma r ecusa de en - caminhamento de dados que e x - tr apola a Constituição . A corrupção das polícias no Br asil é u m dos assuntos que se- rão discutidos hoje, a partir das 14h, na sede da Pr ocur adoria da República no Rio de J aneir o e contará com a pr esença do an- tr opólo go e cientista político Luiz Eduar do Soar es e do conselheir o Mario Luiz Bonsaglia, do CNMP . O encontr o v ai até as 18h. P a r a o pr ocur ador da Repúbli- ca e idealizador do de bate

“Con - trole externo da a tividade policial, dir eitos humanos e o Ministério Pú- blico”

, Fábio Seghese, a polícia tem a obrigação de ser eficiente, como qualquer ser viço público pr estado à população . – O tr a balho do MPF tem sido cada v ez maior . T emos cobr ado uma postur a de eficiência da polícia, que não pode deixar de ser de boa qua - lidade, por que é a única instituição pública armada do país – gar antiu Seghese. Ainda de acor do com o pr ocu - r ador , o objeti v o do encontr o de hoje é discutir o que pode ser feito par a aperfeiçoar o tr a balho de fis - calização do MPF , o combate às milícias cariocas e ofensas aos di - r eitos humanos. – V amos juntar n uma só discus - são o Luiz Eduar do Soar es, que já publicou artigos diz endo que o con - tr ole do MP é pífio com o Bonsaglia, que é conselheir o de um ór gão que fiscaliza a atuação das polícias es - tadual e feder al – e xplicou. – T emos consciência de que os númer os de r esistência do Rio são e xorbitantes, e esta também é uma fr ente prio - ritária do MPF do Rio . Fábio Seghese é integ r ante do g rupo de Contr ole Externo da Ati - vidade P olicial do MPF/RJ e cor - r esponsáv el pelo inquérito ci vil pú - blico instaur ado par a apur ar a r e - gularidade e eficiência da atuação da P olícia F eder al na pr odução de inf ormações de inteligência e no combate ao tráfico de dr o gas e ar - mas no estado do Rio de J aneir o .