Em visita ao Rio, inglesa encanta-se com a Cidade de Deus

Clair e Anstee conheceu 207 crianças da cr eche do Rio Solidário e elogiou UPP na comunidade

Maria Luisa de Melo

Enquanto seu marido , Nic k Anstee, pr efeito do centr o finan- ceir o da Inglaterr a, se r eunia com o g o v ernador Sér gio Ca br al, in- ter essado nas oportunidades de negócios no estado do Rio de J a - neir o , sua m ulher , Clair e Anstee, apr o v eitou a primeir a v ez que de- sembar cou no Br asil par a conhe- cer uma f a v ela carioca. O lugar escolhido par a a visita f oi uma cr ec he da obr a social Rio Soli- dário , na Cidade de Deus, em J a - car epaguá (Zona Oeste). Lá, a in- glesa brincou com as crianças, con v e r sou com policiais milita- r es, andou pelas ruas da com u- nidade e visitou a casa de uma aluna da cr ec he. Acompanhada da dir etor a e x e- cuti v a do Rio Solidário , Daniela P edr as, r epr esentando a primei- r a-dama do estado do Rio , Adria- na Ancelmo Ca br al, que não es- te v e na visita, Clair e per corr eu as salas de aula das 207 crianças da unidade de educação , o berçário e no fim doou fr aldas descartáv eis à cr ec he. – É um centr o de e xcelência m uito melhor do que qualquer um semelhante de Londr es. Não teria o menor pr oblema de deixar meus filhos aqui – elo giou Clair e, gar antindo que r etornará a Lon- dr es c heia de ideias no v as que te v e ao visitar a Cidade de Deus. Seu marido , Nic k Anstee, é a ter ceir a maior autoridade da Inglaterr a, atrás apenas da r ai - nha e do primeir o-ministr o . Ele v eio ao país par a r euniões com autoridades br asileir as do Rio e de São P aulo e é uma espécie de pr efeito do centr o financei - r o da Inglaterr a. P acificada há oito meses, a com unidade também te v e o pr o - jeto de ocupação ostensi v a da polícia elo giado pela visitante e s t ra n g e i ra . – Aca bamos de c hegar ao Rio e não ti v emos oportunidade de apr ofundar os conhecimentos so- br e o pr ojeto , m as, pelo que vi aqui, é m u ito positi v o e esper o que contin ue – desejou Clair e. Iniciado há dois anos, na V ila do J oão , no Comple xo da Maré (Zona Norte), o pr o g r ama Espaço de Educação Inf antil c hegou à Cidade de Deus, em J acar epaguá, no ano passado . No mês d e n o- v e mbr o será inaugur ada uma no- v a unidade. Desta v ez, a cr ec he será na com unidade do Batan, em Realengo (Zona Oeste). – O Batan, assim como a Ci - dade de Deus, é uma com uni - dade pacificada. F oi a primeir a que esta v a ocupada por mili - cianos a r ece ber uma UPP . A cr ec he está ficando linda – adiantou Daniela P edr as. – O modelo ar quitetônico é um pou - co difer ente das duas primei - r as, mas a metodolo gia e a qua - lidade das instalações serão e xatamente as mesmas. Clair e apr o v eitou a passa - gem pela f a v ela par a visitar a casa de uma aluna da cr ec he, a menina Ágata La vínia. P ar a a a vó da criança, Rosinete V iana Gomes, a inglesa esta v a encan - tada com tudo o que encontr ou na Cidade de Deus.

Encontr o com Cabral

O assunto de maior inter esse entr e Anstee e o go v ernador on- tem à tar de, no P alácio da Gua- na bar a, em Lar anjeir as (Zona Sul), f or am os pr ojetos olímpicos e a e xperiência que Londr es ad- quiriu em sua pr epar ação par a a Olimpíada de 2012. Do Rio , Anstee, sua m ulher , os empr esários e autoridades britâ- nicas que o acompanham em vi- sita ao Br asil seguem par a o e s- tado de São P aulo .

Pelo que vi aqui, o pr ojeto é muito positivo, e esper o que continue no estadoClair e AnsteeSobr e as UPPs do Rio

A qualidade da nova cr eche, no Batan, é a mesma da Cidade de DeusDaniela PedrasPr esidente executiva do Riosolidário

TROCA

– Mulher do pr efeito do centr o financeir o de Londr es e pr esidente executiva do Rio Solidário visitam crianças. Cabral se r eúne com Anstee para falar sobr e Olimpíada