Um acervo de valor inestimável

-->Gr amof ones, apar elhos de rá- dios f a bricados há décadas e até um enorme painel com caricatu- r as de g r andes artistas como Emi- linha Borba, Lamartine Ba bo , Luís Gonzaga, Mar lene, Nélson Gonçalv es, Eliz ete Car doso deco- r am a sede do Instituto Cultur al C ravo A lbin (Icca), que tem qua- tr o andar es e está c r a v ada nos platôs de pedr a da Ur ca. O pr esidente do Icca, Ricar do C ravo A lbin, não se atr e v e a fixar um v alor monetário par a diz er quanto v ale em dinheir o todo o acer v o do instituto . – Essa é a primeir a e xposição específica sobr e a Er a do Rádio e o v alor desse acer v o é inestimáv el – afirmou C ravo A lbin, que também f oi um dos fundador es do Museu da Imagem e do Som, em 1965. De tão obstinado pela pr eser- v ação desse patrimônio cultur al, C ravo A lbin tr ansf ormou a pró- pria casa onde mo rava , n a U rc a , na sede do instituto . – M e d edico à causa d a h istória da múscia como se f osse um sa - cer dócio . É a minha vida – con - fessou. – M as não é fácil mantê-lo . T emos um patr ocínio da P e tr obrás e, g r aças a D eus, estamos conse - guindo outr o junto ao BNDES.-->T em até bossa nova em japonês-->Além dos equipamentos anti- gos das rádios, o Icca possui um g r ande acer v o de discos, inclusi v e de 78 r otações, os mais antigos, que f o r a m criados no fim do sé- culo 19 e pr oduzidos até a década de 60. São 3 mil, além de 7 mil discos de vinil de 33 e 45 r otações, 1.800 fitas cassete, 3 mil CDs, en- tr e outr os itens. – Recentemente, r ece bemos de um colecionador de T aubaté, em São P aulo , um carr egamento de seis toneladas de discos, alguns de sam - ba-canção e bossa no v a cantada em japonês - r e v elou Ricar do . O Instituto Cultur al C ravo A l - bin completará 10 anos de fun- dação no dia 24 de janeir o d e 2011. Num país que ainda sofr e com o pouco caso na pr eser v ação de bens cultur ais, o Icca é uma instituição sem fins lucr ati v os que p r o mo v e e incenti v a ati vida- des de caráter cultur al. O obje- ti v o é di vulgar , defender e con- ser v ar o patrimônio histórico e artístico. No interior de seus 5 m il metr os quadr ados de ár ea, o instituto e xibe não apenas r elíquias da áur ea Er a do Rádio mas um acer v o , que r e - monta a história da música no Br a - sil. T u do decorr ente de doações. – São pessoas de boa v ontade que juntar am esse material ao longo de uma vida inteir a e nos doam todo esse patrimônio par a que ele seja pr eser v ado – afirmou o crítico e historiador de música, Ricar do C ravo A lbin, que com- pleta 70 anos no dia 20 de de- z embr o .-->PA T R I M Ô N I O-->Instituto Cravo Albin tem até discos de 78 r otações com samba-canção e bossa nova em japonês-->SETENTÃO – Rádio da década de 40 encanta visitantes do Instituto