Cariocas ignoraram o Dia sem Carro

-->INEFICÁCIA-->Ao volante, motoristas não usaram o transpor te público. T axistas dizem que o evento foi ineficaz-->Maria Luisa de Melo-->Ontem, com o Dia Mundial sem Carr o , o que er a par a ter sido um dia com menos carr os nas ruas e menos caos no trânsito não passou de mais um dia de engarr af amento nas prin - cipais vias da cidade do Rio de J aneir o . Os cariocas não atender am ao pedido do subsecr etário m uni - cipal de T r ansportes, Rôm ulo Or - rico , que suplicou aos cariocas par a que deixassem seus carr os na ga - r agem e optassem pelo tr ansporte público . Nem o pr efeito Eduar do P aes per corr endo 20 km de bici - cleta f oi capaz de moti v ar a po - pulação a a bandonar o v olante. Nas ruas da Zona Sul, pela ma - nhã, o trânsito não apr esentou me - lhor a com a adesão do Rio ao Dia Mundial sem Carr o , e a t r adicional r etenção mar cou pr esença. Houv e engarr af amento na or la e nas ruas internas dos bairr os de Copaca ba - na, J ar dim Botânico e Ipanema. Os que mais r eclama v am do efei - to in v er so f or am os taxistas. – Hoje eu le v ei mais tempo par a sair do J ar dim Botânico e c hegar ao Centr o do que de costume, gas- tei meia hor a a m ais – contou o taxista F ernando Cunha. – Er a par a ser o contrário , o que er a par a melhor ar o trânsito aca bou não acontecendo . P ar a a funcionária pública Maria Estela Aguiar , 37 anos, o e v ento não tr ouxe g r ande dife - r ença no seu dia a dia par a c he - gar ao tr a balho . – Não ac hei meu ônibus mais c heio nem mais v azio hoje – co - mentou Maria Estela – Sei que co - locar am mais ônibus nas ruas hoje, mas não notei difer ença. Indagado sobr e a r eclamação da - queles cariocas que não ti v er am alívio do engarr af amento ontem, o subsecr etário de Meio Ambiente Altamir ando Mor aes, disse que o mo vimento ser viu, ao menos, par a conscientizar a população . – D epois do Dia M undial sem Carr o , m uitos motoristas vão r e - fletir se é necessário usar o carr o tanto quanto se usa – ponder ou esper ançoso o subsecr etário . O númer o de v eículos r e bocados pela Secr etaria de Or dem Pública dimin uiu pouco tendo em vista o mesmo e v ento r ealizado no ano pas - sado . Enquanto 91 v eículos f or am r e bocados em 2009, neste ano o númer o caiu par a 78. Entr e os v eículos m ultados, o númer o também te v e queda qua- se imper ceptív el. De 290 v eículos m ultados no ano passado por es- tacionar nas 23 ruas compr een- didas entr e a A v enida Rio Br anco , as ruas da Alfândega, Santa Luzia e Primeir o de Março e a Pr esi- dente Antônio Car los, houv e que- da de apenas 61 este ano . – O númer o já r epr esenta adesão de mais gente – defendeu Altami - r ando . – Esta f oi apenas a segunda edição do mo vimento . Há um au - mento de adesão g r adati v o .-->Agora, é proibido parar na Buenos Aires e Alfândega-->O estacionamento nas ruas Buenos Air es e da Alfândega, em uma das maior es r egiões co - mer ciais de toda a cidade, a Saar a, está terminantemente pr oibido . Segundo anúncio fei - to ontem à tar de pela pr esiden - te da CET -Rio , Cláudia Secin, a medida aplicada em 23 ruas da r egião centr al do Rio de J aneir o dur ante o Dia Mundial sem Car - r o , v ai ser mantida nas duas ruas citadas. O moti v o apr esentado por ela é que o estacionamento atr a - palha a li vr e cir culação de pes - soas nas duas vias. As ruas apr e - sentam, diariamente, g r ande númer o de pedestr es. Cláudia inf ormou ainda que, ontem, cer ca de 150 mil viagens deixar am de ser r ealizadas por motoristas na cidade. O númer o r epr esenta 3,5% de todas as via - gens de v eículos particular es no m unicípio do Rio .--> Beth Santos/ Divulgação-->FIASCO -->– Paes não teve a adesão de muitos cariocas para andar de bicicleta