Recortes do Cinema da Coreia do Sul

A mostra reúne a moderna produção cinematográfica sul coreana

RECORTES DO CINEMA DA COREIA DO SUL - A produção cinematográfica sul coreana moderna é um dos raros casos em que os filmes nacionais são mais vistos que seus congêneres americanos. Além do sucesso local, os filmes coreanos também são distribuídos mundialmente e aclamados pela crítica especializada internacional. Até o dia 29 de janeiro, a mostra apresentará uma programação composta por dois tipos de filmes: os primeiros filmes de diretores hoje festejados e os que foram sucesso nos países asiáticos, mas que não chegaram ao Ocidente.  A programação também inclui cinco filmes do mestre Im Kwon-taek e sessões especiais à meia-noite, sempre às quintas e sextas, com filmes já distribuídos nacionalmente, mas que passaram rapidamente pelas nossa telas e títulos exclusivos da Embaixada e do Consulado da Coreia do Sul com temáticas de terror, violência e um tanto de sexo, drogas e rock'n roll. Centro Cultural Banco do Brasil, Rua Primeiro de Março, 66, Centro (3808-2020). Cinema 1 e 2: 102 pessoas.  Cinepasse: R$ 6 e  R$ 3 (meia-entrada). Credencial que dá direito a ver todas as sessões da mostra (mediante retirada de senha 30 minutos antes de cada sessão e sujeito à lotação). Até 29 de janeiro. 

>> Confira abaixo a programação até quinta-feira (12/01).

Cinema 2 

SEXTA-FEIRA, 13 de janeiro

16hMinha mãe, a sereia, de Park Heung-sik (Coréia do Sul, 2004. 110 min. 10 anos). Com Jeon Do-yeon, Park  Hae-il, Ko Du-shin. Com o desaparecimento do pai, Kim, de 20 anos, decide procurá-lo na terra natal dele, mas acaba encontrando sua mãe com trinta anos a menos. Bem recebida fantasia que tem com destaque a presença de Jeon Do-yeon, considerada uma das melhores e mais populares atrizes sul-coreanas

18h30Luz secreta, de Lee Chang-dong (Coréia do Sul, 2000. 142 min. 16 anos). Com Jeon Do-yeon, Song Kang-ho, Jo Yeong-jin. Depois da morte do marido, jovem pianista procura uma nova vida para o filho pequeno e muda-se para a cidade natal do falecido. Mas uma nova tragédia abala sua vida e ela procura abrigo na religião. Palma de Ouro de  Melhor Atriz (Jeon Do-yeon) no Festival de CannesO diretor Lee Chang-dong foi Ministro da Cultura de seu país e com o filme Poesia (2011) foi duplamente premiado em Cannes 2010 como Melhor Roteiro e Menção Especial do Júri Ecumênico.

SESSÃO DA MEIA-NOITE NO CINEMA 1

Mentiras, de Jang Sun-woo (Coreia do Sul, 1999. 112 min. 18 anos). Com Lee Sang Hyun, Kim Tae Yeon, Choi Hyun Joo. O tórrido – e sadomasoquista - relacionamento entre um arquiteto de 38 anos e uma jovem estudante. O filme provocou um veemente protesto da igreja católica quando competiu no Festival de Veneza. Nunca foi lançado comercialmente no Rio de Janeiro.

SÁBADO, 14 de janeiro

13h30Naufrágos da vida, de Lee Hae-jun (Coréia do Sul, 2009. 116 min. 16 anos). Com Hong Min-heui, Jang So-yeon, Jeong Jae-yeong. Cultuada comédia onde um empresário endividado tenta se suicidar pulando num rio no centro de Seoul e acaba se envolvendo em situações surrealistas.

16hA pior ressaca do mundo, de Noh Youg-seok (Coréia do Sul, 2008. 116 min. 16 anos). Com Song Sam-dong, Yuk Sang-yeop, Kim Kang-hee. Após uma desilusão amorosa, rapaz viaja para uma cidade coreana quase vazia, apenas com alguns estranhos moradores que lhe fazem companhia. Único filme de Youg-seok Noh, foi premiado no importante festival suíço de Locarno. 

18h30Na estrada com o amante da minha mulher, de Kim Tai-sik (Coréia do Sul, 2006. 92 min. 16 anos). Com Park Kwang-jung, Jeong Bo-seok, Jo Eun-ji. Homem de meia-idade descobre que é traído por sua mulher com taxista e decide conhecer o rival contratando-o para fazer uma viagem. Elogiado filme de estréia, competiu nos festivais de Sundance e Pusam, o mais prestigiado do calendário coreano

DOMINGO. 15 de janeiro

13h30Zona de risco, de Park Chan-wook (Coréia do Sul, 2000. 110 min. 16 anos). Com Lee Yeong-ae, Lee Byung-hun, Song Kang-ho. A amizade entre soldados de lados opostos na fronteira das duas Coréias, transforma-se após um massacre. Mostra Competitiva do Festival de Berlim. O longa revelou o talento de Park Chan-wook, confirmado depois pela “Trilogia da Vingança”: Mr Vingança (2002), Old Boy (2003) e Lady Vingança (2005). 

16hSeopyeonje, de Im Kwon-taek (Coreia do Sul, 1993. 112 min. 14 anos). Com Kim Myung-gon, Oh Jung-hae, Kim Kyu-chul. Famoso cantor viúvo de pansori (tradicional gênero musical coreano) cuida com severidade de seu casal de filhos. O garoto foge da tirania do pai, e para manter a menina sob seu controle e transforma-la em sua sucessora, o artista cega a jovem. Sopyonje é um título que impressiona pela habilidade e frieza com que Kwon-taek disseca o trágico acontecimento.

18h30: Seguindo adiante, de Im Kwon Taek. (Coreia do Sul, 1989. 134 min. 12 anos). Com Kang Soo-yeon, Jin Yeong-mi, Yu In-chon. Em Seguindo adiante, Im kwon-taek examina o relacionamento entre duas jovens monjas budistas num mosteiro.