Rússia apela à Justiça suíça para reverter banimento de atletas paralímpicos no Rio

A Rússia recorreu ao Supremo Tribunal Federal da Suíça sobre a decisão do Tribunal Arbitral do Esporte (CAS) de rejeitar um recurso que teria permitido aos atletas russos competir nos Jogos Paralímpicos Rio 2016. 

"Apelamos para a justiça suíça (sobre a decisão do CAS)", afirmou o chefe do Comitê Paralímpico russo, Vladimir Lukin, à agência de notícias Interfax nesta sexta-feira (26), sem dar mais detalhes. 

Medvedev classificou de ‘cínico’ o afastamento de atletas russos da Paralimpíadas Lukin acrescentou, entretanto, que pelo menos 266 atletas paralímpicos abririam processos individuais no Tribunal Europeu para os Direitos Humanos. Na semana passada, a Rússia recorreu de decisão do Comitê Paralímpico Internacional de suspender o país dos jogos deste ano devido aos escândalos de doping no país.   

Após o CAS, sediado em Lausanne, ter anunciado a rejeição do recurso do Comitê Paralímpico da Rússia na terça-feira (23), o ministro russo dos Esportes, Vitaly Mutko, condenou o que chamou de uma decisão "política". O presidente russo Vladimir Putin, por sua vez, disse que a decisão foi "ilegal, amoral e desumana".

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais