Em desafio de gato e rato, Maila supera Inocêncio nas barreiras

Superar obstáculos está na rotina diária dos brasileiros Maila Machado e Matheus Inocêncio. Nos jogos Pan-Americanos de Guadalajara, ele vai disputar os 110 m com barreiras, enquanto ela vai correr 100 m da mesma prova. Ambos treinam individualmente, em busca de tempos menores para que possam disputar um lugar ao pódio durante a competição. Eles sabem que podem se ajudar mutuamente e no dia-a-dia dos treinos e as provocações são comuns, endossadas pelo restante do grupo de atletas brasileiros.

Neste fim de semana, os dois fizeram um desafio. Correr juntos, lado a lado. O desafio de Matheus era o de partir 10 m atrás e chegar à frente. Fizeram o teste duas vezes: Maila ganhou as duas.

"O nosso treino era até a 11ª (barreira) e o Matheus Inocêncio me desafiou. Não deu para ele não. Nós fizemos juntos e foi 2 a 0 para mim", diz Maila. Ela provoca ao dizer que o resultado pode ser considerado normal, mas lembra que a disputa é entre uma mulher e um homem. "Tem uma diferença de 10 m, que é mais ou menos umas cinco passadas. Não deu para ele", diverte-se.

Inocêncio defende-se, sob risos dos demais colegas da equipe brasileira. "É uma brincadeira que nem a do gato pegar o rato. Ela sai um pouco mais à frente. É uma disputa legal. A gente vem trabalhando junto já há um ano. Às vezes acontece de eu chegar junto, mas a pretinha corre muito. Ela é rápida", diz.

Segundo ele, esse tipo de treinamento ajuda a motivar os dois. "Ela tem de fugir de mim, não deixar eu chegar e eu de tentar chegar nela. Tem uma diferença de 10 m, onde a barreira dela é um pouco mais baixa, que é a altura feminina. Então eu venho e tento fazer o meu melhor que é grudar nela. Eu tenho 13s33 como melhor marca. Este ano estou liderando o ranking com 13s64 e venho para brigar forte para o Pan".

Maila lembra que o seu melhor tempo da carreira é de 12s86 e que este ano sua melhor marca é de 13s20. Sua meta para o Pan é ambiciosa. "Quero correr este Pan abaixo de 12s e se isso acontecer vou entrar na final. E dentro da final, ela não tem dono", diz.

Antes da estreia no Pan, Matheus avisa que vai querer revanche. "Semana que vem não vai dar para ela não. Vou estar mais em forma", desafia.