Brasileira cai diante de favoritas, mas leva o bronze na ginástica rítmica

A paranaense Angélica Kvieczynski conquistou nesta segunda-feira a medalha de bronze da ginástica rítmica, categoria arco, nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara 2011. Em disputa bastante equilibrada com duas das favoritas, a mexicana Cynthia Valdez e a americana Julie Zetlin, a brasileira somou 25.000 pontos e acabou superada pelas duas, com ouro para atleta da casa e prata para Zetlin.

Foi a terceira medalha do Brasil pela ginástica rítmica no Pan de Guadalajara. Na véspera, o País faturou o ouro no concurso geral por equipes, repetindo o feito pela quarta edição seguida de Jogos Pan-Americanos. A própria Angelica, por sua vez, já havia sido terceira no individual geral.

A primeira apresentação da serie desta segunda-feira, da argentina Darya Shara, contou com uma boa avaliação dos árbitros: 23.900. Na sequência, sua compatriota Ana Carrasco cativou o público com uma versão estilizada de Beethoven. Em sua apresentação, ganhou 24.075.

A venezuelana Andreina Acevedo foi a terceira a se apresentar, e apesar dos aplausos, ganhou uma nota abaixo da concorrência: 22.900. Natalia Gaudio, primeira brasileira do programa e quarta ginasta em ação, lançou mão de uma versão estilizada de Requiem For a Dream, de Clint Mansell. No fim, ganhou nota 23.575 e se viu mais distante da medalha.

Melhor desempenho teve a também brasileira Angelica Kvieczynski, que veio logo na sequência. Acompanhada de uma versão instrumental de My Way, de Frank Sinatra, ela recebeu nota 25.000, com um desconto de 0.005, e assumiu a liderança da classificação até então, entrando na briga pelo ouro.

Logo na sequência, porém, veio a principal rival das brasileiras: a mexicana Cynthia Valdez, aclamada pelo público desde que subiu ao tablado. Bastante aplaudida pelo ginásio, a estrela de Guadalajara recebeu nota 25.800 dos árbitros, assumindo o topo da tabela e deixando Angelica Kvieczynski temporariamente com a prata.

Sétima da lista, a canadense Mariam Chamilova não empolgou, e terminou com 24.100. A paranaense, porém, perdeu mais um degrau no pódio após a apresentação da americana Julie Zetlin, apontada como uma das favoritas e avaliada com 25.500.