Adaptadas, Juliana e Larissa mostram otimismo no vôlei de praia

A dupla feminina de vôlei de praia formada por Juliana e Larissa venceu a segunda partida no Pan-Americano e demonstrou rápida adaptação às quadras mexicanas e ao tipo de bola usada no torneio, diferente das utilizadas no Circuito Mundial e no Circuito Brasileiro. "Nosso saque entrou melhor nessa partida, já estamos mais acostumadas à bola, que é diferente", disse Larissa.

A dupla usou bem o fundamento do saque na partida contra as equatorianas Chila e Vilela. Ao todo, foram cinco aces, sendo dois com Juliana e três com Larissa.

Sobre a segunda vitória, Juliana acredita que aconteceu uma evolução natural. "Acho que jogamos bem e houve uma evolução da primeira para a segunda partida. É importante sempre terminarmos o dia com um saldo positivo, com uma melhora em relação ao dia anterior, para chegarmos bem às fases finais", disse.

Ela acredita que o piso duro da arena de Puerto Vallarta torna o jogo com características mais próximas do vôlei de quadra. "Realmente foge um pouco das características de nosso jogo. Mas vôlei de praia é adaptação e vamos saber nos adaptar a isso sem problemas", comentou Juliana.

Com a vitória contra as equatorianas, Juliana e Larissa garantiram a classificação antecipada para as quartas de final da competição. Nesta terça-feira, a dupla brasileira volta à quadra para enfrentar as cubanas Niriam e Onayamis Sinal. O jogo vale a primeira posição do Grupo F.

Para a próxima partida, as brasileiras acreditam que terão um pouco mais de dificuldade. "Já será um duelo com cara de 'mata-mata', de fases eliminatórias", destacou Juliana. "Teremos que entrar concentradas, elas virão muito fortes", concordou Larissa.

A partida começa às 17h (horário de Brasília) desta teça-feira.