Cantor comete gafe e erra hino mexicano na festa de abertura

A cerimônia de abertura dos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara, realizada na noite de sexta-feira, no Estádio Omnilife, agradou bastante à imprensa mexicana, que em linhas gerais a classificou como "espetacular". Isso não quer dizer que a festa tenha sido perfeita - o intérprete Vicente Fernández, por exemplo, cometeu uma gafe ao errar a letra do hino nacional do país.

O jornal El Universal não deixou o equívoco passar batido. No site, o veículo ressaltou que Fernández errou duas vezes. Na estrofe em que deveria cantar "por el dedo de Dios escribió" (pelo dedo de Deus escreveu), mas trocou a frase por "con el dedo de Dios" (com o dedo de Deus). Ele ainda entoou "ciña ¡Oh Patria! tus sienes querida" (aperta, ó pátria, tuas têmporas, querida) quando deveria dizer somente "tus sienes de oliva" (tuas têmporas de oliva).

Ainda de acordo com o diário, o renomado Fernández, 71 anos, que já vendeu cerca de 75 milhões de discos em todo o mundo, não é o primeiro cantor a "deformar" o hino mexicano em eventos esportivos. Em 1989, Coque Muñiz alterou a letra antes de uma luta de boxe de Jorge Páez; em 2009, Julio Preciado repetiu o equívoco durante a inauguração da Liga de Beisebol do Caribe.