TSE autoriza Forças Armadas a inspecionar código-fonte das urnas eletrônicas

TSE destacou que o acesso à análise dos códigos-fontes já estava disponível desde outubro de 2021. Desde então, as Forças Armadas não haviam manifestado interesse em inspecionar os sistemas

Foto: Folhapress / Pedro Ladeira
Credit...Foto: Folhapress / Pedro Ladeira

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) autorizou o Ministério da Defesa a realizar uma inspeção no código-fonte das urnas eletrônicas. A permissão foi dada em resposta a um pedido feito pelo ministro Paulo Sérgio Nogueira, que na segunda-feira (1º) pediu ao tribunal que o acesso fosse disponibilizado de forma "urgentíssima".

Segundo noticiado, na resposta enviada ao ministério, o TSE destacou que o acesso à análise dos códigos-fontes já estava disponível desde outubro de 2021. Desde então, as Forças Armadas não haviam manifestado interesse em inspecionar os sistemas.

Com o atual pedido, as Forças Armadas passam a fazer parte da lista de fiscalizadores, que já estava composta há um ano e inclui representantes da Polícia Federal (PF), do Ministério Público Federal (MPF), da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e do Partido Liberal (PL), do presidente Jair Bolsonaro.

A inspeção das Forças Armadas está marcada para ocorrer entre os dias 3 e 12 de agosto, e será feita dentro de uma sala do TSE, com acesso controlado.

A postura do Ministério da Defesa reflete os ataques de Jair Bolsonaro às urnas eletrônicas. Há semanas o presidente vem questionando a confiabilidade do sistema de votação e colocando em dúvida sua eficácia. (com agência Sputnik Brasil)

 

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais