Bolsonaro diz que Fachin, Barroso e Moraes do STF 'infernizam o Brasil'

Afirmações do presidente, nessa sexta (20) se somam aos diversos ataques feitos pelo Executivo ao Judiciário brasileiro. Para Bolsonaro, um dos ministros do Supremo ainda atua como líder de esquerda

Foto: Reuters / Adriano Machado
Credit...Foto: Reuters / Adriano Machado

O presidente Jair Bolsonaro (PL) voltou a atacar e tecer críticas sobre seus "adversários" no Supremo Tribunal Eleitoral (STF): ministros Edson Fachin, Luis Roberto Barroso e Alexandre de Moraes.

O mandatário disse que os magistrados "infernizam" o Brasil e que Moraes atua como líder de "partido de esquerda".

"Temos, na verdade, três ministros que infernizam [...] não é o presidente, o Brasil, [são] Fachin, Barroso e Alexandre de Moraes. [...]. [Moraes] é o mais ativo e se comporta como líder de partido de esquerda de oposição", declarou o presidente.

Bolsonaro ainda discursou sobre o inquérito das fake news aberto contra ele, no qual Moraes é relator, dizendo que "fake news não existe".

"Esse inquérito das fake news [...]. Primeiro, fake news não existe. Nos acusam de gabinete do ódio. Me apresenta uma matéria! Olha, essa matéria eu acho que nasceu do gabinete do ódio, não tem", afirmou.

As declarações se somam a amplo repertório de críticas e ataques feitos por Bolsonaro contra os ministros do Supremo, por exemplo, quinta (19), quando mais uma vez atacou o poder Judiciário ao dizer que os votos serão contados e auditados, entretanto, o sistema eleitoral do Brasil não permite tal dinâmica através das urnas eletrônicas. (com agência Sputnik Brasil)

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais