Ministro turco diz que Bolsonaro quer organizar comitiva internacional para visitar Putin

O presidente Jair Bolsonaro (PL) teria procurado a diplomacia turca e se oferecido para organizar uma visita conjunta de chefes de Estado ao presidente russo, Vladimir Putin

Foto: Valdenio Vieira / Palácio do Planalto
Credit...Foto: Valdenio Vieira / Palácio do Planalto

De volta à Ancara após viagem ao Brasil, o ministro dos Negócios Estrangeiros da Turquia, Mevlut Cavusoglu, disse nesse domingo (1º) que Jair Bolsonaro quer organizar uma visita com alguns chefes de Estado ao presidente Vladimir Putin.

"O presidente do Brasil disse que se o presidente [turco] Erdogan ver benefícios, ele está pronto a organizar uma visita conjunta de alguns líderes importantes para Moscou. Ele disse que gostaria de contribuir para esses esforços", relatou o chanceler turco, segundo apuração do Metrópoles.

A informação não foi confirmada pelo governo brasileiro, e embora Bolsonaro insista em dizer que seu interesse na Rússia é puramente comercial, a entrevista do chanceler turco foi dada em um contexto de negociações em torno dos conflitos na Ucrânia.

No sábado (30), em evento em Uberaba, Minas Gerais, o chefe do Executivo disse que "mais de 30 navios com fertilizantes estão a caminho da Rússia para o Brasil", enaltecendo a iniciativa.

Desde o início da operação militar especial russa na Ucrânia, o governo brasileiro lançou um plano nacional de fertilizantes e tenta obter fornecedores alternativos para evitar impactos na produção de alimentos no campo e na inflação.

No caso da guerra russa contra a Ucrânia, o Brasil reforçou a sua postura neutra nas instâncias de discussão multilateral, e não figurou na lista de países hostis ao Kremlin.

Na segunda-feira (25), o Itamaraty recebeu em sua sede, a convite do ministro das Relações Exteriores, Carlos Alberto França, o ministro dos Negócios Estrangeiros da Turquia.

Após o encontro, os ministérios das Relações Exteriores do Brasil e da Turquia assinaram um comunicado conjunto.

Segundo nota publicada pelo Itamaraty, no âmbito comercial, Turquia e Brasil saudaram a tendência de crescimento do volume de transações bilaterais em patamar próximo de US$ 5 bilhões (R$ 25,1 bilhões).

O ministro Cavusoglu também reiterou o desejo de Ancara de celebrar um acordo de livre comércio com o Mercosul e retomar as negociações com o bloco. O ministro Carlos França assegurou o apoio do Brasil à facilitação do processo. (com agência Sputnik Brasil)

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais