PSL aprova por unanimidade convenção para oficializar fusão com o Democratas

A estratégia dos dois partidos é criar uma legenda que teria, em 2022, o maior fundo eleitoral e partidário do país, bem como o maior tempo de propaganda na televisão

Fotoarena/Folhapress
Credit...Fotoarena/Folhapress

A executiva nacional do Partido Social Liberal (PSL) aprovou por unanimidade, em reunião realizada nesta terça-feira (28), a convocação de uma convenção conjunta da sigla com o Democratas (Dem) para oficializar a fusão entre os dois partidos. O evento deve ocorrer em 6 de outubro.

Na semana passada, o Dem havia tomado decisão idêntica, também por unanimidade. A estratégia dos dois partidos é criar uma nova legenda que teria, em 2022, o maior fundo eleitoral e partidário do país, bem como o maior tempo de propaganda na televisão. A nova sigla deve lançar uma candidatura própria à Presidência da República no ano que vem.

"A aprovação por unanimidade para votar a fusão, tanto no PSL quanto no DEM, mostra que ambos os partidos estão empenhados em se unir para criar a maior legenda do Brasil, que certamente terá protagonismo em 2022. Agora é esperar a convenção conjunta, de PSL e DEM, para oficializar de vez esse casamento", afirmou Antônio Rueda, vice-presidente nacional do PSL.

A nova sigla deve ter um fundo partidário no valor de R$ 160 milhões. No entanto, a fusão não agrada alguns parlamentares. Vereador pelo Rio de Janeiro e pai do deputado federal Rodrigo Maia, Cesar Maia já sinalizou que deve procurar uma nova legenda.

A eventual fusão também deve fazer com que o apresentador José Luiz Datena, que se filiou recentemente ao PSL, procure uma nova sigla. (com agência Sputnik Brasil)

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais