Vice-presidente da CPI quer que PF investigue Bolsonaro por divulgar inquérito sigiloso

A Polícia Federal abriu inquérito contra a CPI da Covid por vazamento de documentos sigilosos. Agora, o senador do Amapá quer que a PF faça o mesmo com o presidente da República

Foto: Agência Senado / Leopoldo Silva
Credit...Foto: Agência Senado / Leopoldo Silva

O vice-presidente da CPI da Covid, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), cobrou, nesta quinta-feira (5), do ministro da Justiça, Anderson Torres, e do diretor-geral da Polícia Federal (PF), Paulo Maiurino, abertura de investigação contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) por publicação de inquérito sigiloso em suas redes sociais.

O discurso do senador ocorre após a decisão da PF de abrir uma investigação para apurar o suposto vazamento de depoimentos que foram repassados para a CPI da Covid. Segundo a PF, os senadores deveriam ter respeitado o sigilo das informações para resguardar o avanço das investigações.

A direção da CPI vai acionar a Advocacia do Senado para entrar com habeas corpus no Supremo Tribunal Federal (STF) trancando o inquérito.

A PF, por sua vez, anunciou que um dos vazamentos que foram repassados para a CPI da Covid está no âmbito da investigação que apura crime de prevaricação pelo presidente Bolsonaro e outro depoimento vazado faz parte da investigação sobre irregularidades na compra da vacina Covaxin.(com agência Sputnik Brasil)