Deputado petista diz que Luis Miranda gravou conversa com Bolsonaro: 'Muita informação e baixaria'

Os irmãos Miranda afirmaram à CPI da Covid que relataram ao presidente da República, em 20 de março, cobrança de propina e outras irregularidades na compra da vacina indiana Covaxin

Folhapress / Pedro Ladeira
Credit...Folhapress / Pedro Ladeira

O deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) afirmou que a reunião entre o presidente Jair Bolsonaro, o deputado federal Luis Miranda (DEM-DF) e seu irmão, o servidor do Ministério da Saúde Luis Ricardo Fernandes Miranda, foi gravada.

Em uma publicação no Twitter, Pimenta disse que "são 50 minutos de muita informação e baixaria". O deputado afirmou que Miranda exibiu um trecho da gravação a um grupo restrito de parlamentares, em Brasília.

O deputado teria reproduzido parte do áudio para mostrar aos colegas parlamentares que o material existe. Entre os presentes estariam deputados aliados do presidente Bolsonaro. Segundo parlamentares, Miranda afirmou que só vai divulgar o conteúdo da gravação caso o presidente diga em público que ele e seu irmão estão mentindo.

Depoimento à CPI

Em 25 de junho, durante quase oito horas de depoimento, os irmãos Miranda disseram à CPI da Covid que relataram a Bolsonaro, em reunião ocorrida no Palácio da Alvorada em 20 de março, que ocorreram cobrança de propina e outras irregularidades na compra da Covaxin, vacina contra a covid-19 produzida pelo laboratório indiano Bharat Biotech.

O caso também é investigado pelo Ministério Público (MPF), que viu indícios de crime. Luis Ricardo Fernandes Miranda discute com a Polícia Federal a possibilidade de ser incluído no programa de proteção a testemunhas.(com agência Sputnik Brasil)