Após vitória de Lira na Câmara, Bolsonaro promete editar decretos sobre armas

.

Foto: Folhapress / Mateus Bonomi
Credit...Foto: Folhapress / Mateus Bonomi

O presidente Jair Bolsonaro declarou nesta quinta-feira (4) que editará três decretos sobre armas na semana que vem. O assunto sempre na pauta do governo, mas não emplacou por resistência do Congresso.

Ao participar em um evento de inauguração de centro de treinamento de atletismo em Cascavél, no Paraná, Bolsonaro afirmou que armar a população é uma forma de evitar a implantação de uma ditadura no país.

"Semana que vem vamos baixar mais três decretos sobre armas e CACs [categoria de caçadores, atiradores e colecionadores]", declarou o presidente.

"A arma evita que um presidente de plantão queira ser ditador, eu não tenho problema em estar ao lado do povo de bem armado", acrescentou.

O presidente Jair Bolsonaro voltou a falar da flexibilização de armas no Brasil no contexto da vitória de Arthur Lira (PP-AL) como novo presidente da Câmara dos Deputados. Na gestão de Rodrigo Maia, Bolsonaro se queixava que o Congresso não pautava as suas propostas.

O tema da flexibilização de armas faz parte do pauta de Bolsonaro desde o início do governo, mas o projeto não foi adiante por enfrentar resistência do Congresso. O mesmo acorreu com a pauta da excludente de ilicitude, que pretende isentar de responsabilidade os policiais e militares em casos de mortes em confronto.

O presidente mencionou que, com a nova formação da Câmara dos Deputados e do Senado, espera que o parlamento aprove o projeto.

"Tenho certeza que o Parlamento saberá aperfeiçoar este projeto e aprová-lo", completou o presidente. (com agência Sputnik Brasil)