Filho de Bolsonaro ataca vice Mourão e acirra crise com militares do Planalto

O vereador do Rio de Janeiro Carlos Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro, usou as redes sociais nesta sexta-feira (3) para criticar o vice-presidente, Hamilton Mourão.

O motivo das críticas foi uma reunião de Mourão com governadores da Amazônia Legal, entre eles, o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB).

Dino postou uma mensagem em que disse: "Tivemos uma reunião com diálogo técnico, respeitoso, sensato. Claro que Mourão não é do meu campo ideológico. Mas, se Bolsonaro entregar o governo para ele, o Brasil chegará em 2022 em melhores condições".

O filho de Bolsonaro usou sua conta no Twitter para criticar a reunião de Mourão com Flávio Dino.

A reunião, da qual participaram os governadores dos nove Estados da Amazônia Legal, ocorreu na manhã de quinta-feira (2) e tinha como objetivo discutir detalhes sobre o funcionamento do Conselho da Amazônia, reimplantado por Bolsonaro em fevereiro deste ano por conta das queimadas na região.

Flávio Dino e outros líderes de esquerda como Fernando Haddad (PT), Ciro Gomes (PDT) e Guilherme Boulos (PSOL) assinaram, no início da semana, um manifesto pedindo a renúncia de Bolsonaro em razão das atitudes tomadas pelo presidente no combate ao novo coronavírus.(Sputnik Brasil)

NOTA DA REDAÇÃO

Mourão é o principal nome - o líder eleito - entre os militares do Palácio do Planalto.