Não esperamos do governo

.

Entrega fora de hora
e posse fora de hora.
                           Carlos Drummond de Andrade

 

Nação é o lugar de uma história em comum - ou seja, alegrias e desgraças em comum -, e portanto de um destino compartilhado.

"Infelicita-se o povo se aqueles a quem se confiou, pretendendo ocultar sua própria corrupção, corrompê-lo", disse Montesquieu.

Os processos temporais concretos de acontecimentos apresentam um fio condutor conforme o sentido da história.

Este sentido se faz nos fatos e por meio deles, mediante a construção de narrativa que se possa manter por longo tempo.

Eleições tendem a ser ganhas ou perdidas num ou dois tópicos: na atual conjuntura, talvez economia e corrupção. O desenrolar dos recentes acontecimentos nos obrigam a reconhecer as questões cruciais que pesam sobre nossas preocupações.

Atualmente muitos percebem, sobretudo os jovens, que a política brasileira se tornou tão somente uma questão de administração.

A capacidade de agir com base em nossas crenças pode aumentar à medida que ampliamos o próprio raio de ação dentro do qual estamos preparados para nos mover. Consciência aguda de que jamais agiremos significa falta de liberdade.

Nesses dias que correm, a sociedade organizada em rede constantemente abre espaço para as decisões individuais. Apresentam-se oportunidades que podem ser aproveitadas ou perdidas. Aparecem encruzilhadas com escolhas por fazer.

Não esperamos do governo que represente um ideal comum a todos, apenas que permita cada um ir em busca do seu.

Engenheiro, é autor de "Por Inteiro" (Multifoco, 2019)

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais