Crise energética, apagão ou racionamento? Um alerta ao Brasil

.

No novo normal, a ausência de planejamento estratégico no setor estratégico, SWB, qual será a melhor dica? Cruzem os dedos, tomem banho frio, não usem elevador, racionem um pouco de energia para não ter mais problemas à frente.

Seria melhor usar a ciência e a tecnologia ensinadas nas universidades de economia, engenharia elétrica de ponta que temos no país, do que “Contador de Fada-MME”, e outros especialistas que estão fazendo o barco encalhar em Ilha Solteira, Furnas, Três Irmãos, uma usina que foi zerada e continua gerando energia com a água remanescente do canal, não é família!?

Parece que as afirmativas recentes de nosso querido comandante do Ministério das Minas e Energia (MME) não podem mais ser confirmadas: não vai ter apagão, não vai ter racionamento, estamos confiantes, contando que milhões de brasileiros usem a recomendação de bula dos novos remédios para combater a escassez de chuvas segundo um grande especialista em planejamento energético e nas novas condições climáticas que atormentam os terráqueos pelos quatro cantos do mundo ou seis continentes e no Brasil Renovável.

 

Macaque in the trees
. (Foto: .)

 

Ventos de Santa Bárbara que ameaçam a descansar um pouco mais, ventando menos, não nos deixe. Térmicas da Argentina, aquele país socialista ou comunista do Sul... Vocês são livres para produzir energia. Venham em grande quantidade e não nos abandonem porque assim não conseguirei demonstrar que a minha bula é a mais efetiva providência para o curto período de seca. Tenho apelado a todos os santos, mas esse São Pedro não gosta de Messias e está sistematicamente negando o que eu peço: que ele forneça um pouco mais de águas nas nascentes de minhas fontes ou imensos rios espalhados pelo Brasil principalmente os grandes reservatórios de Minas Gerais e Goiás. O dito-cujo alega que dou permissão e liberdade demais a alguns necessitados para derrubar árvores e fazer uma pequena fogueira, colocando vaquinhas nas terras improdutivas da Amazônia, do Cerrado e do Pantanal.

Assim determinei quatro alterações na gestão dos rios, hidrovias e reservatórios com a finalidade de conservar o estoque de água do sistema Sudeste SE/CO até que o Ser Supremo determine que o pescador negacionista derrame água na nação brasileira.

Na cidade de Pereira Barreto (SP) fica o segundo maior canal artificial de água doce do mundo e por onde passam as barcaças que navegam pelo rio Tietê. O canal interliga os reservatórios das usinas de Três Irmãos e Ilha Solteira (SP). A hidrovia tem navegabilidade acima da cota de 325m. Não afeta a estatística do estoque de água.

A fim de aproveitar o estoque de água do Canal Pereira Barreto, e turbinar na usina de Ilha Solteira de forma que a cota a montante fique inferior a 325 metros, e assim a utilização do Canal Pereira Barreto e a hidrovia Tietê-Paraná ficarão paralisadas até as próximas chuvas no período úmido. Ao atingir o nível zero, que se dá na cota de 323m, temos nove metros adicionais até a cota 314m de volume de água que estará sendo utilizado sem reduzir o estoque agregado dos reservatórios da região Sudeste e Centro-Oeste (SE-CO).

Nesta operação no dia 28/09 atingiremos a cota de 321m a montante da UHE de Ilha Solteira (IH) em conjunto com a UHE de Três Irmãos (TI). Com este artifício o reservatório da região SE-CO eleva em 1,18%. Hoje, o SE-CO está no patamar de 17,11%, descontando o nível equivalente em água e energia utilizado do reservatório abaixo da cota zero, o reservatório SE-CO equivalente seria de 15,93%. Os dois reservatórios IH e TI participam com 1,81% e 1,15% do Estoque Total (SE-CO) =203.567,08 MWmês.

O segundo artifício trata de rebaixar as cotas da superfície dos rios, turbinando mais água, o que gera energia sem reduzir os estoques. Com dados informados em relatórios diários pelo ONS, parece ser a prática generalizada. Com o prolongamento do regime seco é normal a queda, mas os percentuais são significativos, daí a desconfiança que podem elevar os reservatórios em 5% a 10% do seu volume. Incremento de vazão turbinada nas UHE’s a fio d’água conforme relatórios. Utilizando 7,5% temos 1,28%.

O terceiro artifício é fazer a conta pela produtibilidade ótima de cada uma das usinas sem considerar que elas estão operando em cotas inferiores ao projetado, reduzindo a influência da força da gravidade na tomada d`água pelas turbinas no reservatório. Novamente este processo superestima o estoque dos reservatórios em parâmetro similar ao índice sugerido no artificio anterior. Novamente com 7,5% temos 1,28%.

O quarto artifício é utilizar o reservatório Billings exclusivo da “UHE Henry Borden”, conhecida como “black-start” sendo uma reserva estratégica. Não deve entrar na conta do estoque SE-CO. Suponha-se que ocorra um grande apagão no sistema. Qual a usina que é chamada a restabelecer o sistema? “UHE Henry Borden”. Assim esse volume de água existente não deve ser usado nem contabilizado para outros fins. Estando com volume de 59,55% do total do reservatório e representando 1,18% do total chegamos a uma redução de 0,70%. Somados esses fatores a um estoque real de volume de água e equivalente em energia a um total do SE-CO de 12,66%.

Existe também um quinto artifício que é a cota a montante da UHE Itaipu, mas este é comum há vários anos. Entretanto, este ano está sendo usado de forma abusiva reduzindo a produção de energia da maior geradora de energia no país. As cotas de operação são máxima 220,3m e mínima 219,0m. Hoje a cota montante é 217,98m.

Espero que todos esses pontos assinalados não sejam intencionais, mas que tenham consciência que os números informados oficialmente podem não representar o valor que na prática têm que ser empregados para o funcionamento do sistema integrado, SIN. Toda a cautela é necessária e aguardar uma previsão de chuva significativa numa determinada data é um risco exagerado em período de mudanças climáticas. Para finalizar, esses artifícios intencionais ou não, levam à maior Garantia Física (GF).

O melhor é já ir programando cortes de cargas, antes que o inevitável tome conta do país e aí seguir o exemplo que está ocorrendo na China, 2ª maior economia do mundo. O que significa “SWB = Solar, Wind and Batteries”. Os reservatórios serão as pilhas robustas do sistema, falta planejamento estratégico (como se vê no gráfico abaixo há poucos projetos alternativos para os próximos anos). A reforma realizada serve ao passado e não ao futuro. Ou muda ou estagnaremos. É um alerta ao Brasil.

*Engenheiro Eletricista (IME) e Doutor em Economia (EPGE-FGV).

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais