Especialistas da ONU: Lula tem direito de fazer campanha na prisão

O Comitê de Direitos Humanos da ONU afirmou nesta sexta-feira que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso por corrupção, não pode ser desqualificado a fazer campanha eleitoral porque seus recursos legais ainda estão em andamento.

O comitê "pediu ao Brasil que tome todas as medidas necessárias para garantir que Lula possa exercer seus direitos políticos enquanto estiver na prisão, como candidato nas eleições presidenciais de 2018", indicando que Lula só poderá ser desqualificado uma vez "que todos os recursos pendentes sejam completados em um procedimento justo e que a condenação seja final".