Debate no RS é marcado por críticas a Sartori e Leite

O segundo bloco do debate entre os candidatos ao governo gaúcho, realizado pela Band na noite desta quinta-feira, 16, foi marcado por críticas ao governador José Ivo Sartori (PSDB) e a Eduardo Leite (PSDB). Neste bloco, os candidatos perguntaram entre si, e escolheram principalmente a temática da crise fiscal gaúcha.

Roberto Robaina (PSOL) questionou o governador se ele "seguiria a desrespeitar os servidores", parcelando os salários. Sartori afirmou que sempre pagou os salários no mesmo mês e que teve "coragem e clareza" para enfrentar a crise. Na réplica, o candidato do PSOL voltou a chamar de "desrespeito" o parcelamento. Com referência indireta ao PSDB, Sartori afirmou na tréplica que "está fazendo sua parte" e criticou antigos aliados que deixaram o governo.

Já Miguel Rossetto (PT), questionado por Jairo Jorge (PDT) sobre propostas para o desenvolvimento, afirmou que parcelar salários é uma "omissão inaceitável do governador".

Eduardo Leite (PSDB) também não foi poupado. Quando questionou Jairo Jorge sobre privatizações, o pedetista atacou o tucano, afirmando que Leite teria dito em entrevista ser a favor das privatizações e que agora se declara contra. "Qual o Eduardo que você vai mostrar?", questionou Jairo. Leite disse que não tem "sanha privatista" e que a posição do pedetista soa para ele "como seu candidato à Presidência (Ciro Gomes), que disse que vai tirar a população do SPC".