Lula: candidatura vai às últimas consequências

O PT lançou, ontem em Contagem (MG), a pré-candidatura do ex-presidente Lula na disputa pelo Palácio do Planalto. Em carta lida no evento, Lula disse que concorrerá novamente à Presidência da República “para acabar com o sofrimento do povo”. “Sei que minha candidatura representa a esperança, e vamos levá-la até as últimas consequências, porque temos ao nosso lado a força do povo”, disse. “Tive muitas candidaturas em minha trajetória, mas esta é diferente: é o compromisso da minha vida”, completou. O texto, que está sendo chamado “Manifesto ao Povo Brasileiro”, foi lido por governadores do PT, a presidente do partido, Gleisi Hoffmann, e a ex-presidente Dilma Rousseff.

Lula disse ter provado ser possível fazer o um governo para povo e não para o mercado financeiro. “É o contrário do que faz o governo dos nossos adversários, a serviço dos financistas e das multinacionais”, disse. “Quero ser presidente do Brasil novamente porque já provei que é possível construir um Brasil melhor para o nosso povo. Provamos que o país pode crescer, em benefício de todos, quando o governo coloca os trabalhadores e os mais pobres no centro das atenções, e não se torna escravo dos interesses dos ricos e poderosos. E provamos que somente a inclusão de milhões de pobres pode fazer a economia crescer e se recuperar”, completou.

O ex-presidente aproveitou para criticar os leilões de venda dos campos do pré-sal e a alta de preço dos combustíveis e gás de cozinha. Segundo ele, “o sofrimento de quem não tem mais dinheiro para comprar o botijão de gás, que voltou a usar a lenha para cozinhar ou álcool e se tornam vítimas de graves acidentes e queimaduras é um dos mais cruéis retrocessos provocados pela política de destruição da Petrobras e da soberania nacional”. O ex-presidente sinalizou que a política da Petrobras será alterada ao afirmar que “vamos acabar com essa história de vender seus ativos” e “voltará a exercer papel estratégico no desenvolvimento”.

Segundo ele, a estatal “não foi criada para gerar ganhos para os especuladores de Wall Street, mas para garantir a autossuficiência de petróleo no Brasil, a preços compatíveis com a economia popular”. “Sonho ser o presidente de um país em que o julgador preste mais atenção à Constituição e menos às manchetes dos jornais. Em que o estado de direito seja a regra, sem medidas de exceção. Sonho com um país em que a democracia prevaleça sobre o arbítrio, o monopólio da mídia, o preconceito e a discriminação. Sonho ser o presidente de um País em que todos tenham direitos e ninguém tenha privilégios”, afirmou Lula.

A partir de agora, o PT pretende realizar atividades de campanha nos 27 estados com o lançamentos dos candidatos estaduais do partido. O PT promete registrar a candidatura de Lula no dia 15 de agosto e pretende brigar na Justiça para garantir a sua habilitação. Para reforçar o lançamento, o PT colocou no ar a plataforma de arrecadação da campanha e foi divulgado um vídeo nas redes sociais com o slogan “O Brasil Feliz de Novo”. O vídeo mostra imagens de um país em crise econômica, desemprego, fechamento de empresas e greve de caminhoneiros e o jingle apresenta Lula como solução para problemas do governo Temer. “Chama que o povo quer, chama que o homem dá jeito”.