Em carta no 'The Guardian', intelectuais defendem candidatura de Lula

Professores e intelectuais que atuam em universidades da Inglaterra publicaram na sexta-feira, 8, uma carta no jornal inglês The Guardian criticando a prisão do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva.

No texto, os intelectuais afirmam que o petista foi preso para ser mantido afastado das eleições presidenciais deste ano no Brasil.  “Lula é um preso político e uma vítima de lawfare – o uso indevido da lei para fins políticos”, destacam.

"Há provas contundentes de sua inocência e de que ele foi julgado injustamente", prosseguem no texto. Os intelectuais pedem que Lula seja solto para "concorrer a eleições e permitir que os cidadãos brasileiros possam exercer seus direitos democráticos", finalizam.

>> Veja o texto na íntegra

Assinam o texto os professores David Treece, do King’s College London, Alfredo Saad, do Soas London, Fiona Macaulay, da Bradford University, Francisco Dominguez, da Middlesex University, London, Yara Evans, do King’s College London, e Sayuri Carbonnier, do Biofuels consultant, Nações Unidas.