Aécio deve decidir nesta terça se renuncia à presidência do PSDB

Tasso Jereissati e outros membros do partido pediram a saída do tucano

O PSDB aguarda para esta terça-feira (24) uma resposta definitiva do senador Aécio Neves (MG) ao pedido de senadores tucanos e do presidente interino da legenda, Tasso Jereissati (CE), de que ele renuncie à presidência do partido.

O parlamentar está licenciado da presidência desde maio, mesmo dia em que o Supremo Tribunal Federal (STF) determinou pela primeira vez o afastamento dele do mandato parlamentar com base na delação premiada de executivos do grupo J&F.

Apesar da expectativa de que a decisão de Aécio seja tomada nesta terça, alguns interlocutores tucanos esperam que o senador faça alguma declaração nesse sentido apenas após a votação da Câmara sobre a denúncia contra o presidente Michel Temer, nesta quarta-feira (25).

Tasso Jereissati foi indicado pelo próprio Aécio como seu substituto interino, em maio. No fim de setembro, Aécio foi novamente afastado do Senado pelo Supremo, mas retomou as atividades parlamentares - com apoio do plenário que derrubou a decisão do STF - no dia 17 de outubro.

De acordo com a Procuradoria-Geral da República (PGR), o tucano teria pedido R$ 2 milhões como propina ao empresário Joesley Batista, um dos sócios do grupo J&F.

Aécio nega as acusações e diz que o dinheiro foi um empréstimo para pagamento de honorários de advogados.