Lula: Delações de Santana e Mônica Moura são “mentirosas”

Os advogados de defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmaram, nesta sexta-feira (12), que são “mentirosas” as acusações feitas pelo marqueteiro João Santana e sua mulher, Mônica Moura, sobre interferência do petista em assuntos relacionados a recursos e financiamento de campanha eleitoral.

“O ex-presidente Lula nunca tratou direta ou indiretamente do financiamento das campanhas eleitorais em que foi candidato ou apoiador. Lula sempre considerou este assunto de competência dos tesoureiros do partido e das campanhas, que prestam contas à Justiça Federal”, diz a nota.

A defesa do ex-presidente voltou a afirmar que está convicta de que citar o nome de Lula em delações para procuradores da Lava Jato “tornou-se condição obrigatória para que réus e até condenados obtenham os favores da promotoria”.

Os advogados Cristiano Zanin Martins e Valeska Teixeira Martins ressaltam que nenhum dos delatores apresentou qualquer prova das menções feita a Lula. “Todas as menções se referem a supostas conversas com terceiras pessoas, ao ouvir dizer ou a conclusões subjetivas”.

“Uma ação penal se decide na base de provas. E provas contra Lula não há, porque ele sempre atuou dentro da lei”, conclui a nota.