Em entrevista, Lula diz que se puder sairá candidato à presidência

Ex-presidente deu entrevista a uma rádio de Sergipe

O ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva concedeu entrevista na manhã desta quinta-feira (20) à rádio Fan, de Sergipe, e revelou sua pretensão de voltar a presidir o país. Lula comentou que na época em que comandou o Brasil o povo era feliz e tinha boas expectativas em relação ao futuro.

“Vamos esperar o tempo passar para que eu possa saber se poderei ser candidato. Se puder eu irei me candidatar sim”, declarou o ex-presidente. Durante a entrevista, Lula não mencionou nenhum dos cinco processos nos quais é réu.

Essa foi a quarta entrevista do petista a rádios do Nordeste nas últimas duas semanas. A região é o principal colégio eleitoral do Partido dos Trabalhadores, onde o PT obteve os melhores resultados nas últimas eleições presidenciais.

Como ainda não foi julgado, o ex-presidente não pode ser enquadrado na Lei da Ficha Limpa, que proíbe pessoas condenadas em segunda instância se candidatem a cargos públicos. Lula comentou que é cedo para falar sobre seus desempenhos nas pesquisas (nesta quinta-feira o Ibope divulgou uma pesquisa em que o petista lidera a corrida presidencial contra todos os prováveis candidatos). “Ainda é cedo para comentar esse desempenho, até porque ainda faltam praticamente dois anos para as eleições. Sei que tenho condições de vencer pois sei trabalhar e cuidar de pessoas mais humildes, e governar um país é cuidar daqueles que mais precisam. Rico não precisa de governo”, disse o ex-presidente.

"A única coisa que eu tenho certeza é que, se eu for candidato, eu vou querer lembrar a memória do povo do que aconteceu quando eu fui presidente. No período em que governei, diziam que o brasileiro era o povo mais otimista do mundo, mais feliz do mundo. Isso é possível voltar", comentou.

Lula também evitou comentar uma possível união com Ciro Gomes (PDT), na qual o ex-governador do Ceará seria seu vice. “Pelo que sei pela imprensa, o companheiro Ciro também é candidato”, disse Lula.