'NYT': Há cem anos Brasil rompia relações diplomáticas comerciais com Alemanha

Jornal norte-americano lembra fato histórico

Matéria publicada nesta quarta-feira (12) pelo International Herald Tribunediz lembra a ruptura do Brasil com as relações diplomáticas e comerciais com a Alemanha, decidida ha cem anos, em 1917, em uma reunião do Conselho de Ministros realizada à noite e durou pouco mais de duas horas.

Segundo a reportagem os senhores C. Maximiliano Pereira dos Santos, J. Pandia Calogeras e José Bezerra, respectivamente Ministros do Interior, das Finanças e da Agricultura, defendem a ruptura imediata das relações com a Alemanha.

> > 1917: Brazil Ruptures Relations With Germany

O diário informa que o general José Caetano de Faria, ministro da Guerra, e o almirante A. Faria de Alencar, ministro da Marinha, pediram uma declaração de guerra e a apreensão de todos os navios alemães em portos brasileiros. Contudo, o Ministro das Relações Exteriores, Lauro Muller, manifestou-se a favor da exigência de satisfação da Alemanha, incluindo a punição do comandante submarino e o pagamento de uma indenização às famílias das vítimas do Paraná. Diz-se que ele aconselhou a ruptura de relações apenas no caso de a Alemanha se recusar a atender a essa demanda.

De acordo com o noticiário a maioria dos membros do gabinete, no entanto, pressionou por uma ruptura imediata. Às 11h15 da noite de terça-feira (11), a notícia da ruptura foi comunicada a uma multidão de milhares de pessoas reunidas fora do antigo Palácio Imperial.