'El Mercurio': Chile e Brasil reunirão ministros e chanceleres no segundo semestre

Jornal chileno afirma que encontro iniciará mecanismo de diálogo bilateral chamado "2 + 2"

Matéria publicada nesta quinta-feira (13) pelo jornal El Mercurio conta que o ministro das Relações Exteriores chileno Heraldo Muñoz anunciou que Ministros das Relações Exteriores e da Defesa do Chile e do Brasil se reunirão na segunda metade do ano para iniciar o mecanismo de diálogo bilateral chamado "2 + 2".

"Nós concordamos em realizar no segundo semestre, em data a ser determinada, uma reunião do mecanismo de 2 + 2, que vai aprofundar a nossa relação bilateral", disse Munoz em uma declaração pública com o seu homólogo brasileiro, Aloysio Nunes, em vista á Santiago.

Chile já tem tal mecanismo de reuniões com Peru e Argentina para resolver algumas questões bilaterais, informa o diário chileno.

O ministro chileno destacou as estreitas relações econômicas entre o seu país e o Brasil, que é o principal destino dos investimentos chilenos no exterior, com quase 30.000 milhões, aponta El Mercurio.

Nunes Muñoz revisou questões regionais e reafirmou seu compromisso com a democracia e preocupação com a crise política na Venezuela, acrescenta o periódico.

"Reafirmamos nosso compromisso de contribuir para soluções diplomáticas que permitam pleno restabelecimento da ordem constitucional naquele país", disse o ministro chileno das Relações Exteriores.

Nunes investigou o assunto e assegurou que a "pressão internacional" deve ser exercida com a convicção de que "o problema da Venezuela tem de ser resolvida pelos próprios venezuelanos."

"O objetivo é fazer cumprir a Constituição Bolivariana da Venezuela em si, especialmente respeitar as prerrogativas do Parlamento, direitos humanos e do calendário eleitoral para que as pessoas posam falar", disse Nunes.