Após reunião de emergência, governo prepara pacote econômico

Temer se reuniu com ministros depois de vazamento de delação. Pedido de sua anulação é estudado

Neste domingo (11), o presidente Michel Temer convocou uma reunião com o ministro da Casa Civil Eliseu Padilha e o secretário do Programa de Parceria de Investimentos, Moreira Franco, no Palácio do Jaburu. Outros políticos também participaram do encontro.

A reunião não estava prevista em agenda, e foi convocada após o vazamento da delação do ex-diretor da Odebrecht, Claudio Melo Filho, que cita diretamente Temer, a cúpula do PMDB e aliados do governo.

Há rumores de que o Palácio do Planalto e o PMDB do Senado estariam analisando a possibilidade de pedir a anulação da delação, por ter sido vazada antes mesmo da homologação pelo Supremo Tribunal Federal. As informações são de O Globo.

Vale lembrar que delação do diretor da OAS, Léo Pinheiro, que implicava o ministro do STF, Dias Toffoli, não foi homologada, depois de uma série de vazamentos.

O líder do PSD na Câmara dos Deputados, Rogério Rosso, ao sair de reunião, afirmou que  Temer convocou o encontro com ministros para fazer os últimos ajustes em um pacote de medidas econômicas a serem lançadas esta semana. 

>> Odebrecht: delação atinge Temer e cúpula do PMDB

>> Cunha mandou mensagem cifrada para Temer

>> Ex-Odebrecht relata pagamento a Rodrigo Maia

>> Aécio pediu dinheiro a Odebrecht para Agripino

>> "Ferrari", "Justiça", "Boca Mole"... veja os apelidos

Segundo Rosso, o pacote terá medidas para reativar a economia "de forma imediata", com geração de emprego e de renda. "O presidente vai chamar a equipe econômica hoje à noite para os últimos detalhes de um pacote econômico", afirmou o deputado. "A prioridade é o ajuste fiscal", completou. 

O deputado informou ainda que o governo pretende marcar na terça-feira (13) uma reunião com líderes partidários para apresentar as propostas para combater a crise econômica.

O deputado Antônio Imbassahy (PSDB-BA), que foi cogitado para ocupar um cargo no governo, também esteve no Jaburu esta tarde e deixou há pouco o local. 

Tentativa de invasão

Michel Temer passou o fim de semana em sua casa no Alto de Pinheiros, Zona Oeste de São Paulo. Um homem foi detido na manhã deste domingo ao tentar pular o muro da casa, segundo a Polícia Militar. A assessoria de imprensa da corporação informou que o homem foi detido com um pedaço de madeira que usou para danificar o portão.

A Polícia Militar não deu detalhes sobre o homem detido e nem informou se ele agiu sozinho ou se estava acompanhado. O suspeito foi encaminhado para o 14º Departamento de Polícia, em Pinheiros, onde, de acordo com a PM, o caso foi registrado como dano e perturbação do sossego.

Imbassahy

Michel Temer ainda tem à frente a questão envolvendo a escolha do novo secretário de Governo, no lugar de Geddel Vieira Lima. O nome do tucano Antonio Imbassahy foi apontado como o escolhido mas, após pressão de deputados do chamado "centrão", Temer teria recuado. A oficialização do nome acabou adiada.

Neste domingo, pesquisa Datafolha apontou ainda que o índice de reprovação de Temer aumentou significativamente: 51% dos entrevistados reprovam o governo, e 63% querem sua renúncia.

>> Datafolha: 51% reprovam Temer, e 63% querem sua renúncia